Trump não apresenta sintomas há 24 horas, diz médico da Casa Branca

Trump chegou a passar 3 dias internado com covid-19

O presidente dos EUA, Donald Trump, que testou positivo para covid-19 há pouco menos de uma semana, está sem sintomas da doença há mais de 24 horas, disse nesta quarta-feira (07/10) o seu médico pessoal.

 “O presidente esta manhã disse: ‘Sinto-me ótimo'”, escreveu o médico de Trump, Sean Conley, no relatório de situação clínica de Trump.

Notíciasrelacionadas

“Ele não tem febre há mais de quatro dias e não apresenta sintomas há mais de 24 horas”, acrescentou o médico da Casa Branca, que ainda apontou que o presidente apresenta anticorpos contra a doença.

“Os exames laboratoriais demonstraram níveis detectáveis de anticorpos IgG para o Sars-Cov-2 em uma amostra retirada na segunda-feira, 5 de outubro; inicialmente, amostras retiradas na quinta-feira não apresentavam uma concentração de IgG detectável”, reportou Conley.

A equipe médica do presidente não chegou a dar esclarecimentos sobre os medicamentos administrados ou sobre os possíveis impactos do tratamento na condição física e mental de Donald Trump.

Trump, de 74 anos, chegou a passar três dias internado num hospital militar. Ele voltou para a Casa Branca na segunda-feira, ainda em meio a dúvidas sobre seu estado de saúde.  A Casa Branca chegou a dar informações contraditórias e confusas, e a equipe médica do presidente continua a se recusar a dar detalhes sobre a linha do tempo da infecção. A saída também ocorreu apesar de os médicos admitirem que o mandatário não estava “totalmente fora de perigo”.

De volta à Casa Branca, Trump ainda vem protagonizando controvérsias. Na terça-feira, o Facebook e o Twitter penalizaram publicações de Trump que minimizaram os perigos da covid-19.

Um dia depois de receber alta do hospital onde foi internado com covid-19, Trump usou as duas redes sociais para apontar de maneira enganosa que o novo coronavírus é menos letal do que a gripe.

“Vamos fechar nosso país? Não, aprendemos a conviver com ela, assim como estamos aprendendo a conviver com a covid, que na maioria das populações é muito menos letal”, acrescentou. O coronavírus matou cerca de 210 mil pessoas nos Estados Unidos desde fevereiro. A gripe sazonal causou, entretanto, entre 22 mil e 51 mil mortes anuais no país nos últimos cinco anos.

O Facebook excluiu a publicação. “Removemos informações incorretas sobre a gravidade da covid-19, por isso removemos sua postagem”, disse a rede social.

Já o Twitter manteve a mensagem, mas ocultou o texto e inclui uma mensagem indicando que Trump estava infringindo as regras sobre “informações enganosas e potencialmente perigosas relacionadas à covid-19” e adicionou um link com informações confiáveis.

Depois de deixar o hospital, Trump também tirou a máscara assim que chegou à Casa Branca e prometeu voltar rapidamente à campanha para as eleições de 3 de novembro. Pouco antes, ele voltou a minimizar a pandemia ao afirmar que os americanos não deveriam temer o vírus, apesar das 210 mil mortes causadas pela covid-19 no país.

JPS/lusa/ots

Por Deutsche Welle

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo