Turquia aplica mais de 500 mil doses de Coronavac em dois dias

É a mesma vacina fabricada no Instituto Butantan
(Gov. do Estado de SP)

A Turquia vacinou mais de 500 mil cidadãos contra a covid-19 em apenas dois dias, mostram dados divulgados nesta sexta-feira (15/01) pelo Ministério da Saúde turco. O país está aplicando o imunizante Coronavac, produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac e que no Brasil é desenvolvido em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

A campanha de vacinação começou na Turquia na quinta-feira com a imunização de trabalhadores de área da saúde. Até o meio-dia desta sexta-feira, 523.338 pessoas já haviam sido vacinadas. Entre elas está o presidente Recep Tayyip Erdogan.

Notíciasrelacionadas

“Recebi a vacina nesta tarde. Em 28 dias, receberei a segunda dose da vacina”, declarou Erdogan na quinta-feira a repórteres após deixar o Hospital Municipal de Ancara. “Tenho um pedido: todos os líderes políticos, deputados devem ser vacinados para promover a vacinação”, acrescentou Erdogan, que garantiu que o objetivo é vacinar toda a população.

Com mais de 83 milhões de habitantes, a Turquia assinou um acordo com a Sinovac para obter 50 milhões de doses da Coronavac, das quais 3 milhões chegaram recentemente. A distribuição das doses na semana passada por todo o país contribuiu para o elevado número de vacinados nos primeiros dois dias de campanha, afirmou o governo.

“Somos um país experiente na implementação em âmbito nacional de programas de vacinação. Nossa infraestrutura é mais do que capaz de conduzir este programa controladamente. Vamos ganhar a batalha contra a pandemia juntos”, escreveu o ministro turco da Saúde, Fahrettin Koca, em sua conta no Twitter.

Além da Turquia, a Indonésia iniciou nesta semana a campanha de vacinação contra a covid-19. Desde de quinta-feira, 15.301 pessoas receberam a primeira dose do imunizante Coronavac. Na primeira fase, o país asiático prioriza trabalhadores de área de saúde e do setor público. O presidente do país, Joko Widodo, também foi vacinado.

A Coronavac teve verificada eficácia de 91% em ensaios clínicos realizados na Turquia, enquanto o Butantan apontou um percentual bem mais baixo, de 50,38%, com 78% de redução dos casos leves e 100% dos casos graves.

Além de China, Turquia e Indonésia, o Brasil, o Chile e a Hungria também pretendem utilizar a vacina da Sinovac em seus programas. 

Vacinação pelo mundo

Na frente da corrida de desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus, a China foi um dos primeiros países do mundo a iniciar a imunização, mesmo antes da aprovação da vacina. Desde julho do ano passado, estão sendo vacinados grupos de alto risco e profissionais de saúde. Em dezembro, o programa foi ampliado a outras camadas da população.

O país asiático já vacinou 10 milhões de habitantes, segundo o levantamento do site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford. Até o feriado do Ano Novo chinês, em meados de fevereiro, a expectativa do governo é imunizar 50 milhões de pessoas.

A Rússia, que, em agosto, foi o primeiro país do mundo a aprovar uma vacina contra a covid-19 antes mesmo do final dos testes, começou a aplicar em larga escala a Sputnik V no início de dezembro, e até agora já vacinou cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Os Estados Unidos, Reino Unido e Israel estão na liderança entre as nações que já aplicaram o maior número de doses de vacinas contra a covid-19 no mundo. Esses países estão sendo aplicados os imunizantes da Biontech-Pfizer e da Moderna.

Desde dezembro, os EUA já vacinaram mais 11,1 milhões de americanos, o que corresponde a 3% da população do país. Por dia, cerca de 800 mil doses de imunizantes são aplicadas.

O Reino Unido, que também iniciou a vacinação em dezembro, já imunizou cerca de 4,3% de sua população, ou seja, 2,9 milhões de habitantes, de acordo com Our World in Data.

Ao vacinar mais de 2 milhões de pessoas, Israel lidera em disparada no ranking de imunização proporcional à população. Mais de 23% dos habitantes do país já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. Em segundo lugar ficam os Emirados Árabes Unidos, com 12,9%, e terceiro Bahrain, com 6,44% da população imunizada.

Na Europa continental, a Suíça foi o primeiro país iniciar uma campanha vacinação, com o imunizante da Biontech-Pfizer em 23 de dezembro. Ao todo, 66 mil suíços já foram vacinados desde então.

Os 27 países-membros da União Europeia também já estão vacinando seus habitantes com imunizante da Biontech-Pfizer. A Dinamarca lidera o ranking proporcional à população entre as nações do bloco, já tendo vacinado 2,2% de seus 5,8 milhões de habitantes. Em seguida estão Itália, Irlanda, Lituânia, Espanha e Eslovênia.

Na América Latina, Argentina, México, Costa Rica e Chile também iniciaram suas campanhas de imunização.

Até esta quinta-feira, 32,94 milhões de pessoas no mundo já foram vacinadas contra a covid-19, segundo o Our World in Data. Esse número corresponde a 0,42% da população mundial.

Por Deutsche Welle

CN/rtr/afp/ap/ots

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo