Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Morre José Marques de Melo, Jornalista Perseguido pela Ditadura

Um infarto, às 15h desta quarta-feira (20), matou o jornalista, pesquisador e professor de comunicação, José Marques de Melo, aos 75 anos, em São Paulo. A morte foi divulgada no portal da Universidade Metodista, onde ele atuava como coordenador de pós graduação.

Natural de Palmeira dos Índios, em Alagoas, em 1943, iniciou a carreira como jornalista aos 16 anos, antes de se formar em jornalismo na Universidade Católica de Pernambuco, em 1964.

É considerado um dos mais importantes teóricos da comunicação na América Latina.

“Teve como principal influência o legado de Luiz Beltrão, de quem foi assistente no início de sua carreira acadêmica, em 1966, na UNICAP. Participou da fundação da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), em 1967. E foi na USP que defendeu a primeira tese de doutorado do Brasil sobre sobre o jornalismo”, diz publicação da Metodista.

Perseguido durante a Ditadura Militar, acabou forçado a abandonar as aulas na USP ao ser demitido em 1974, acusado de manter atividades “subversivas”. A perseguição de militares aos jornalistas, aos professores e aos estudantes inclui a morte de um dos docentes do departamento de jornalismo da USP na época, Vladimir Herzog.

“Esse episódio motivou o jornalista Audálio Dantas a escrever o livro-reportagem As duas guerras de Vlado Herzog, vencedor do Prêmio Jabuti de Reportagem em 2013, ano em que o professor Marques de Melo conquistou o Prêmio Jabuti de Comunicação, com o livro História do Jornalismo (Paulus)”, cita outra publicação.

Em 2015, o Governo Brasileiro concedeu oficialmente anistia à José Marque de Melo, acompanhada de um pedido formal de desculpas. O professor era titular da Cátedra Unesco de Comunicação para o Desenvolvimento Regional.

O corpo do jornalista será velado no Cemitério do Morumbi, a partir das 22h desta quarta (20), e o enterro será no mesmo local, às 11h desta quinta-feira (21).

Em vídeo publicado há três anos, o professor fala sobre comunicação na América Latina.

(Com informações do Portal da Universidade Metodista)

Avatar

Formado em Jornalismo pelo Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva. Já atuou como repórter nas três maiores redes de televisão do Brasil, sendo a Record TV de São Paulo a última delas. Também trabalhou em rádio, em jornal impresso e em assessoria de marketing e de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Fale agora com nossa equipe!
Powered by