Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Mulheres que tiveram câncer recebem tatuagem cosmética gratuita

Camila Bohem/Agência Braisl

Tatuagem cosmética em mulheres que tiveram câncer no estande da campanha “ Outubro Rosa- recuperando a autoestima com tatuagem”, uma iniciativa da Tattoo Week em parceria com a Associação Brasileira de Micropigmentadores (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Mulheres que passaram por cirurgia de mastectomia (remoção da mama) devido ao câncer ou que fizeram tratamento de quimioterapia e perderam cabelos, sobrancelhas e cílios podem receber tatuagens cosméticas gratuitas para recriação do desenho da aréola ou da sobrancelha. A ação está sendo feita durante a 8ª edição da feira de tatuagem Tattoo Week, realizada na capital paulista de hoje (19) até domingo (21).

A campanha Outubro Rosa- recuperando a autoestima com tatuagem é uma iniciativa da Tattoo Week em parceria com a Associação Brasileira de Micropigmentadores. As tatuagens cosméticas serão aplicadas durante a feira e as mulheres interessadas deverão se inscrever no site do evento.



“Neste ano, como o evento é em outubro, nossa ideia é fazer essa ação para melhorar a autoestima dessas mulheres guerreiras que venceram a luta contra o câncer. Estamos fazendo esse trabalho voluntariamente: reconstrução de aréolas, sobrancelha, tudo que seja necessário para deixar a autoestima delas mais em alta. Todo tempo temos pelo menos oito profissionais atendendo nos três dias do evento”, disse Ester Gawedo, diretora-executiva da feira.

Maria José Florentino, de 49 anos, foi diagnosticada com câncer de mama em outubro de 2013, passou por quimioterapia, radioterapia e retirou uma das mamas. A ação na Tattoo Week possibilitou que ela reconstruísse o desenho das sobrancelhas e da aréola do seio com a tatuagem cosmética por meio da técnica de micropigmentação.

“Eu fiquei muito satisfeita, é autoestima para a mulher, porque quando a gente tira um seio é uma amputação, você fica sem uma parte do seu corpo. Agora estou me sentindo completa, essa é a palavra. Quando a gente passa pela quimioterapia, cai os pelos do corpo e, quando nasce, nasce falhado”, disse.

A profissional que realiza micropigmentação Ana Savoy explica que a técnica simula o desenho da sobrancelha e da aréola o mais próximo possível do real para que as mulheres retomem a autoestima. “Para mim, é muito gratificante. Eu sempre falo que não tem dinheiro que pague você poder, com a sua arte, devolver um pedaço da pessoa. Então a alegria delas é a minha”, disse Ana, que participa da ação na feira.

A feira tem o objetivo de popularizar a arte da tatuagem no país, promover o intercâmbio internacional entre profissionais, apresentar as recentes tendências, desde estilos até lançamentos de produtos. 

O mercado de tatuagem cresceu, no último ano, em torno de 60%, segundo a diretora-executiva da feira Ester Gawedo. “As pessoas que usavam a tatuagem como um plano B [na vida profissional], ela passou a ser um plano A. Muitas pessoas foram mandadas embora [devido à crise econômica], então passaram a utilizar como uma forma de sobrevivência mesmo”, disse.

Na feira, estão 3,5 mil conceituados profissionais da tatuagem mundial, com artistas dos Estados Unidos, Argentina, Peru, Japão, Chile, Alemanha trocando experiências. Um dos destaques é o peruano Stefano Alcântara, especialista em realismo que tem seu estúdio em Nova York. Do Brasil, a feira conta com a presença de Chico Morbene e Monkey Tattoo.

Com 660 estandes, a Tattoo Week acontece no São Paulo Expo e estima receber um público de 90 mil pessoas neste ano.

Please Login to comment
1
×
Fale agora com nossa equipe!