Briga entre torcidas termina com dois mortos na Grande São Paulo

Segundo a Polícia Militar, cerca de 70 palmeirenses estavam concentrados em frente a um posto de combustíveis quando surgiu um grupo de torcedores do Santos

A confusão entre santistas e palmeirenses que terminou em tragédia começou por volta das dez horas da noite deste domingo (23) em frente a um posto de combustíveis, na esquina das Avenidas Portugal e Capitão João, no Jardim Pilar, em Mauá.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 70 palmeirenses estavam concentrados em frente ao posto quando surgiu um grupo de torcedores do Santos.
Os dois grupos passaram a trocar ofensas até que houve uma confusão, que se transformou em uma briga generalizada.

Em meio ao tumulto, três torcedores do Palmeiras correram até um Chevrolet Celta preto, e um deles retornou armado, efetuando disparos em direção aos torcedores do Santos, atingindo três rapazes. Em seguida, ele e os colegas fugiram.

Os feridos, um deles atingido no tórax, foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros e do SAMU e encaminhados ao Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini e à Santa Casa de Misericórdia, onde dois deles morreram. Um foi identificado como Higor Matias Toledo, de 23 anos. A terceira vítima, atingida de raspão na cabeça, foi medicada e liberada.

Com dados do veículo ocupado pelos autores dos disparos, equipes da Guarda Civil Municipal fizeram buscas e conseguiram localizar o Celta e deter o trio, que foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Mauá, onde o caso foi registrado.

*Com informações de Paulo Édson Fiore – rádio Jovem Pan

Veja abaixo as imagens da confusão que foram exibidas no canal do Youtube do repórter da rádio Jovem Pan Paulo Édson Fiore.

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.