Casal é autuado por manter Veado em cativeiro

Veado-campeiro estava em uma gaiola e foi levado para um instituto especializado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Polícia Militar/Reprodução)

Uma denúncia anônima levou policiais militares ambientais até uma casa, em Pedro de Toledo, no Vale do Ribeira, onde um Veado-campeiro era mantido em cativeiro. A denúncia indicava que a intenção do casal, morador da casa, era vender o animal silvestre.

O animal era mantido em “uma gaiola de grande porte, em local arejado e abrigado, porém sem água e alimentação”, segundo a PM.

Segundo o registro policial, o casal teria dito que o Veado havia sido atacado por cachorros quatro dias antes “e que estavam cuidando por conta própria, sem o auxílio de um médico veterinário, e que o alimentavam por meio de mamadeira”.

Segundo a PM, dois Autos de Infração Ambiental foram registrados. O homem por ter em cativeiro animal nativo, sem autorização, e à mulher por guardar animal nativo sem autorização, com multa de R$ 1 mil para cada.

Após a apreensão, o animal foi destinado ao Instituto Rio Itariri, de Pedro de Toledo, para cuidados médicos veterinários.

O caso aconteceu no fim de semana, mas só foi divulgado hoje (21) pela Polícia Militar.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas