Contador é encontrado morto dentro de apartamento no Centro de SP

José Jesus tinha 64 anos e foi achado sem vida, na noite de terça-feira (3), na cobertura onde morava sozinho, no Brás.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Um contador foi encontrado amarrado e morto, na noite de terça-feira (3), dentro do próprio apartamento no Centro de São Paulo. Inicialmente, a Polícia Civil investiga o caso como crime. Apesar dele ter sido registrado como homicídio qualificado, que é o assassinato, policiais também apuram se o homem foi vítima de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. O celular dela teria sido roubado.

Até a publicação desta matéria nenhum suspeito do crime havia sido identificado ou preso. José Jesus tinha 64 anos e foi achado sem vida por volta das 19h na cobertura onde morava sozinho, no Brás.

Segundo testemunhas, a residência dele não estava revirada, mas o telefone do idoso havia desaparecido.

De acordo com a família da vítima, o último contato de José foi no domingo (1º), quando ele mandou uma mensagem de ‘bom dia’ num grupo de WhatsApp. Depois disso, ninguém mais conseguiu contato com o contador.

Preocupados, parentes dele foram até o prédio onde ele morava e arrombaram a porta do apartamento, onde encontraram o corpo de Jesus. Ele estava amarrado com um lençol no pescoço.

O apartamento do contador foi periciado pela Polícia Técnico-Científica. A investigação está procurando câmeras de segurança que possam ter gravado algum suspeito do crime.

O caso está sendo apurado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

O apartamento do contador foi periciado pela Polícia Técnico-Científica(Reprodução)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas