Quatro bandidos são baleados em confronto com PMs em SP

Policiais militares foram acionados por moradores e chegaram rapidamente ao local

A primeira troca de tiros ocorreu no início da noite desta quinta-feira (13) em Americanópolis, após quatro criminosos invadirem uma mercearia na Rua Estanislau Muniusko, na Vila Imprensa, renderem o proprietário e clientes e anunciarem um assalto. Policiais militares foram acionados por moradores e chegaram rapidamente ao local.

Assim que perceberam a aproximação das viaturas, os bandidos correram em direção à Rua Fanfula, onde dois deles invadiram uma residência.
Cercados, os assaltantes tentaram fugir pelos telhados de casas vizinhas, mas despencaram, caindo no quintal de uma delas, onde fizeram os moradores de reféns.

Notíciasrelacionadas

Os PMs cercaram a área até identificar o imóvel invadido diante do nervosismo demonstrado pelo morador que atendeu à porta.

Descobertos, os ladrões teriam efetuado disparos contra as equipes, que reagiram, e, no revide, os dois suspeitos foram baleados.

Um deles morreu dentro da casa, e o outro foi levado pelos bombeiros para o pronto-socorro do Jabaquara, mas não há informações sobre o estado de saúde dele.

Um terceiro bandido foi detido em uma rua próxima, com um ferimento na cabeça, mas o quarto integrante da quadrilha conseguiu escapar.

Já no final da noite, outros dois suspeitos foram baleados em tiroteio com a Polícia Militar na região do Rio Pequeno.

Os policiais faziam o patrulhamento pela Avenida Corifeu de Azevedo Marques, próximo à Avenida Escola Politécnica, quando desconfiaram dos ocupantes de um veículo, que, depois, constatou-se que era roubado.

Os PMs resolveram fazer a abordagem, mas o motorista acelerou, dando início a uma perseguição que durou poucos minutos e terminou na Avenida San Remo, no interior da Favela San Remo.

Ali, a dupla desceu do carro e tentou prosseguir a fuga a pé enquanto atirava contra os militares.

Na troca de tiros, os dois suspeitos acabaram sendo baleados, sendo resgatados e levados ao pronto-socorro do Hospital Universitário, que não divulgou informações.

Os dois casos foram comunicados às delegacias responsáveis e registrados no DHPP, que vai apurar a ação dos PMs.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo