Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Suspeito de matar Katarina tem predisposição para agredir mulher trans, diz polícia

DNA vai dizer se vestígios nas unhas da vítima são compatíveis com suspeito.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Segundo a Polícia Civil, Gilcimar Flor Silva teria ameaçado mulheres trans que faziam programa na noite que Katarina Ariel Silva foi assassinada

Katarina tinha 22 anos e amigas trans pagaram traslado do corpo para ser enterrado no Ceará | (Arquivo pessoal/via Ponte)

Um homem preso preventivamente suspeito de ter assassinado a transexual Katarina Ariel Silva, 22 anos, na sexta-feira (14/2), em São Paulo, pode ter ameaçado outras mulheres trans que faziam programa no mesmo ponto na noite do assassinato da jovem, segundo a Polícia Civil.

Conforme apurado pela Ponte, testemunhas relataram à polícia que Gilcimar Flor Silva, preso desde sábado (15/2), teria ido ao menos três vezes no ponto em que elas faziam programa no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo.

Na primeira abordagem, o suspeito teria aceitado o valor cobrado por programa com uma das garotas e, depois que ele mesmo desistiu, teria ameaçado a vítima com uma faca. Ele dirigia uma caminhonete. “Ele disse que voltaria e nos mataria, apontando uma arma”, relatou uma das garotas.

Mais tarde, o homem foi ao local com um veículo vermelho, no qual Katarina foi atacada e, posteriormente, encontrada morta no entorno do parque. Uma pessoa confirmou à Polícia Civil, segundo o registro da ocorrência, que viu a jovem trans subir no carro para fazer um programa.

De acordo com a investigação, Gilcimar teria confessado o crime à polícia por supostamente Katarina não ter troco para o valor acertado: enquanto o acordo era de R$ 50 pela prática de sexo oral, ele teria apenas uma nota de R$ 20 e uma de R$ 100 para pagar.

O suspeito, conforme relato da polícia, disse que a trans recebeu os R$ 100 e teria tirado a chave do carro da ignição para tentar ir embora, quando ele a puxou pela bolsa e a jovem teria sacado uma faca. Gilcimar então teria invertido a direção da arma branca para se defender e, consequentemente, a feriu.

De acordo com o delegado Eduardo Bernardo Pereira, que comanda a equipe D-Leste do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, o suspeito é conhecido pelas transexuais que trabalham no entorno do Parque do Carmo como um homem violento.

Pereira afirmou à Ponte que o suspeito declarou ter ido mais uma vez ao ponto das transexuais, novamente com sua caminhonete, mas não acertou nenhum outro programa. Depois, ainda se dirigiu à um bar para beber, ainda de acordo com a versão da polícia.

“O que apuramos é que ele tem uma predisposição a agredir transexuais e, além disso, tem [no histórico] uma tentativa de homicídio com mesmo modus operandi: usou uma faca”, explicou. No caso citado, Gilcimar esfaqueou um homem por conta de uma discussão em um bar. Esse processo ainda corre na Justiça, segundo o delegado, sem maiores informações.

Agora, a Polícia Civil investiga se há outros casos como o de Katarina em que ele teria participado. “Nosso esforço é apurar para outras possíveis vítimas”, explicou Pereira.

Gilcimar permanecerá preso por ao menos 30 dias, conforme decisão da Justiça de SP. Um dos próximos passos da investigação é o resultado de exame do DNA recolhido nas unhas da vítima, que teria tentado resistir à agressão.

A polícia coletou material do suspeito para identificar se há compatibilidade com a pele recolhida no corpo de Katarina. “Ele tinha bastantes ferimentos, estava arranhado”, afirmou o delegado. A previsão é de 20 dias para a conclusão do exame.

Katarina era natural do Ceará e dividia casa com ao menos outras dez jovens transexuais que fazem programa no entorno do Parque do Carmo. A Ponte apurou que elas se juntaram e pagaram os R$ 5 mil de traslado para que o corpo fosse enterrado pela família no estado de origem.

Por Arthur Stabile – Repórter da Ponte

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest