Tráfico Internacional: Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai

Há dois dias ele matou uma jovem de 18 anos que foi visitá-lo.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Divulgação)

O brasileiro Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, acusado de tráfico internacional, falsidade ideológica e homicídios, foi extraditado hoje (19) do Paraguai para o Brasil.

Segundo a imprensa do Paraguai, ele deixou o país em uma aeronave do Grupo Aerotático da Força Aérea Paraguaia às 5h05.



Traficante confesso, Marcelo Piloto fugiu do Brasil depois de ser condenado a 26 anos de reclusão. A extradição do brasileiro foi cercada de sigilo e segurança envolvendo três barcos de patrulha das Forças Operacionais Especiais de Polícia (FOPE), segundo a imprensa do Paraguai.

No sábado (17), Marcelo Piloto esfaqueou 17 vezes na cela em que estava uma jovem, de 18 anos, que foi visitá-lo. Autoridades paraguaias acreditam que ele cometeu o crime na tentativa de evitar a extradição para o Brasil.

Piloto foi preso na cidade de Encarnación, no Paraguai, em 2017, após a descoberta que estava usando documentos falsos.

MOMENTO QUE O TRAFICANTE MARCELO PILOTO É ENTREGUE AS AUTORIDADES BRASILEIRAS.A justiça paraguaia expulsou o traficante Marcelo Piloto e o entregou hoje pela manhã as autoridades brasileiras. Ele foi trazido ao aegoporto que fica do lado paraguaio da Usina de Itaipu antes das 07:00 h e foi um levado a um helicóptero da Polícia Civil do Paraná que o levou para a delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu.Marcelo Piloto matou uma mulher que o visitou na prisão na tentativa de não ser extraditado para o Brasil. A mulher segundo as autoridades paraguaias era uma prostituta e não tinha autorização para visitá-lo.Lidia Meza Burgosficou ficou quarenta minutos na cela e morreu após levar 16 facadas do traficante.

Posted by SP AGORA – O portal de notícias de São Paulo on Monday, November 19, 2018

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas