Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Presídios de São Paulo terão sistema antidrone

(Governo do Estado de SP/Reprodução)


Presídios do Estado de São Paulo vão contar com um sistema inédito na América Latina para combater drones que se aproximam do espaço aéreo das unidades prisionais. No mundo todo, segundo o Governo do Estado, cerca de 40 prisões têm o sistema em funcionamento.

“É um drone que neutraliza outros drones que possam ser utilizados por facções criminosas para portar drogas ou armas sobre os presídios de São Paulo. É o primeiro equipamento antidrone do Brasil”, disse o governador do Estado, João Doria.


Leia também


A inovação conta com um sistema de detecção da Techshield/Dedrone, que combina detecção de frequências e ondas de rádios, áudio e sensor óptico. Após a localização e confirmação do drone invasor, entra em ação o sistema do antidrone, que embaralha a comunicação entre o equipamento clandestino e seu operador.

O operador do sistema antidrone pode escolher entre forçar a aterrissagem do drone invasor, retorno do aparelho suspeito à base de origem ou até sua destruição, mantendo-o suspenso em voo até o esgotamento completo da bateria, o que leva à queda do equipamento. Após treinamento, o sistema será operado pelos agentes da Administração Penitenciária.

As unidades que serão cobertas pelo serviço antidrone estão localizadas na Grande São Paulo. Outras informações serão mantidas em sigilo por razões de segurança.

Ao anunciar o sistema antidrone, o Estado também entregou à Polícia Militar 100 drones e 100 bicicletas elétricas.

100 drones foram entregues à PM (Governo do Estado de SP/Reprodução)

*Com informações do Governo do Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *