Input your search keywords and press Enter.

PSDB: Governador de SP reafirma apoio à reforma da previdência

Por Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Governo de SP/Reprodução)

No Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, ao lado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que espera que o Congresso Nacional vote a reforma da Previdência logo no começo do ano legislativo, que se inicia em fevereiro. Segundo ele, a reforma conta com seu apoio e da bancada paulista.

“Como governador de São Paulo, [minha posição] é absolutamente a favor da reforma da Previdência e da importância dela para o país, para o crescimento, desenvolvimento econômico, geração de emprego e de renda e para colocar o Brasil na marcha de crescimento”, disse.



De acordo com Doria, a bancada de São Paulo, formada por 70 deputados federais, é na sua maioria aliada do governo paulista. Segundo ele, há um consenso sobre a reforma da Previdência. “Está orientada a apoiar fortemente a votação a favor da reforma da Previdência.”

Já Rodrigo Maia disse que a votação da reforma da Previdência é uma necessidade para o Brasil. “[O país] não aguenta mais um Estado que custe tão caro e que, a cada ano, as despesas aumentem, só na Previdência, em torno de R$ 50 bilhões”., disse. “Todos morrerão juntos se a reforma da Previdência não for aprovada”.

Previsão

Na segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro deve se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutirem sobre a proposta da reforma da Previdência. O presidente sinalizou que quer aproveitar boa parte do que já foi apresentado pelo antecessor Michel Temer. Na terça-feira (8), a proposta do governo Bolsonaro deve ser anunciada.

Para Maia, a votação da reforma deve “nortear” o Congresso nos próximos seis meses.

Quinta-feira (3), Bolsonaro disse que a proposta de reforma da Previdência em discussão prevê a idade mínima de 62 anos para os homens e 57 anos para as mulheres com aumento gradativo. Segundo Bolsonaro, seria mais um ano a partir da promulgação e outro em 2022, mas com diferenças de idade mínima de acordo com a categoria profissional e a expectativa de vida.

Disputa

Na conversa com Maia, Doria afirmou que apoia a reeleição dele na disputa pela Presidência da Câmara dos Deputados. “A orientação [de apoio a Maia] deve ser do partido e o presidente do partido [PSDB] é Geraldo Alckmin. Mas eu, como governador de São Paulo, manifesto claramente minha posição favorável à recondução de Rodrigo Maia na reeleição para Presidência da Câmara”, disse Doria.

O presidente da Câmara disse estar ciente que Bolsonaro não irá interferir no processo de sucessão na Casa. “Ele me disse várias vezes, e com correção, que o presidente da República não participaria do processo na Câmara dos Deputados. A posição do presidente está corretíssima.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Fale agora com nossa equipe!
Powered by