Bruno Covas e 55 vereadores tomam posse

Sessão foi realizada na Câmara de Vereadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Tomou posse na tarde de hoje (1º) o prefeito eleito de São Paulo, Bruno Covas, que recebeu 59,38% dos votos válidos nas Eleições de 2020. Covas foi vitorioso em 50 das 58 zonas eleitorais de São Paulo e derrotou, no 2º turno, o candidato Guilherme Boulos (PSOL).

Covas assumiu a prefeitura de São Paulo pela primeira vez em 2018, ao receber o posto de João Doria, então eleito para o governo estadual. O político enfrenta, desde 2019, um tratamento contra um câncer na cárdia – região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e linfonodos.

Em seu discurso de posse, Covas reafirmou seu compromisso com a cidade de São Paulo. “Estaremos a postos para lutar por ela [a democracia] e defendê-la. Os eleitores manifestaram o que querem para os próximos quatro anos. As vozes das urnas são claras e pedem moderação, equilíbrio, respeito à ciência, humildade e trabalho eficiente.”

O prefeito afirmou crer que os projetos de governo foram capazes de traduzir as vozes e sentimentos da população. “Agradeço e tenho clara noção da responsabilidade e dos desafios que estão por vir. Temos um programa e sabemos o rumo que deve ser seguido. Mas mantenho a humildade necessária para manter meus ouvidos abertos para ouvir sugestões e críticas da população, que é a prioridade da nossa administração”, afirmou durante a solenidade de posse.

“Covas foi focado para cuidar das pessoas e vai conduzir os próximos quatro anos nesta linha. Estarei à disposição para ajudar a sempre elevar a democracia e cuidar das pessoas”, disse o vice-prefeito Ricardo Nunes durante a diplomação.

Perfis

Bruno Covas Lopes tem 40 anos, nasceu em Santos, é divorciado e tem um patrimônio declarado de R$ 104.966,68. Ele é neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, que morreu em 6 de março de 2001, vítima de um câncer. Covas formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e também em Economia na Pontifícia Universidade Católica (PUC). 

Na política, foi deputado estadual e atuou como secretário estadual de Meio Ambiente entre 2011 e 2014, durante a gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) no governo do estado. Foi eleito deputado federal em 2014, deixando o cargo em 2017, quando concorreu na chapa do PSDB à prefeitura.

O vice-prefeito, Ricardo Nunes, do MDB, tem 53 anos, é casado, declara ao TSE a ocupação de vereador e tem ensino superior incompleto. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 4.836.716,54.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas