Após atropelamento e morte de motoboy, parentes protestam

Alan Souza foi atingido por um ônibus na zona leste da Capital
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Reprodução)

Revoltados com o atropelamento e morte de Alan Souza, de 26 anos, familiares e amigos do motoboy realizaram uma manifestação nessa quarta-feira (23). Eles interditaram o cruzamento da Rua da Mooca com a Avenida Paes de Barros, no bairro da Mooca, zona leste da Capital, mesmo local onde o jovem foi atropelado por um ônibus na noite anterior.

Alan trabalhava para uma hamburgueria e estava pilotando uma moto, seguindo para fazer uma entrega, quando foi atingido por um coletivo da Viação Transunião.Segundo testemunhas, o motorista teria desrespeitado o sinal fechado.O motoboy ainda foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Municipal do Tatuapé, mas ele acabou morrendo.

Detido por policiais do Batalhão de Trânsito, o motorista do ônibus, que não teve a identidade divulgada, foi  autuado em flagrante no Distrito Policial da Vila Alpina por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – na direção de veículo automotor. 

O corpo do motoboy Alan Souza está sendo velado no Cemitério da Quarta Parada, na Água Rasa.O enterro está previsto para as nove horas no mesmo local.

Com informações de Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas