Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

Tucano enfrentava câncer no sistema digestivo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos
Reeleito em 2020 para a prefeitura de São Paulo, Bruno Covas enfrentava câncer desde 2019; deixa um filho(Divulgação)

Morreu na manhã deste domingo (16), às 8h20, Bruno Covas, prefeito de São Paulo, aos 41 anos. Ele enfrentava um tumor no trato digestivo e teve novo nódulo diagnosticado no fígado neste ano, além de pontos de câncer nos ossos.

Covas pediu licença do cargo de prefeito no último dia 2 para prosseguir com tratamento do câncer. O comando da cidade foi assumido pelo vice, Ricardo Nunes (MDB). Já no dia 3, foi intubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, onde realiza tratamento desde a descoberta da doença. Ele apresentou um sangramento no estômago, causado por uma úlcera em cima do tumor original na cárdia, passagem do esôfago para o estômago. Chegou a ser extubado no mesmo dia. Contudo, um novo sangramento também foi evidenciado no dia 6.

O prefeito teve uma piora considerável em seu quadro clínico nesta sexta-feira (14) e entrou em estado grave.

Histórico da doença

Em outubro de 2019, o prefeito Bruno Covas descobriu um tumor no trato digestivo. Com quimioterapia, ele conseguiu retirar a metástase do fígado, mas ainda tratava as células cancerígenas que apareceram na cárdia, que fica entre o esôfago e o estômago.

Com o tratamento, essa parte do tumor também foi eliminada. Entretanto, exames médicos realizados em fevereiro de 2021 indicaram que o fígado voltou a apresentar nódulos.

Em abril de 2021, novos pontos de câncer no fígado e nos ossos foram diagnosticados durante exames de controle. As lesões ocasionaram acúmulo de líquido nos pulmões e na região abdominal. Com a piora, o prefeito passou a receber suplementação alimentar por uma sonda.

Trajetória política

Neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, Bruno Covas se formou em Direito pela Universidade de São Paulo e em Economia pela Pontifícia Universidade Católica. Filiado ao PSDB desde 1998, foi Deputado Estadual, Secretário Estadual do Meio Ambiente e Deputado Federal até chegar à prefeitura da capital paulista como vice-prefeito de João Doria. Após Doria deixar a ocupação para concorrer ao governo do estado em 2018, Bruno Covas assumiu o cargo de prefeito de São Paulo e foi reeleito em 2020.

Mesmo passando pelo tratamento de quimioterapia, Bruno Covas continuou trabalhando na prefeitura da capital.

*Com informações da Tv Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas