Bruno Covas tem quadro irreversível, dizem médicos

Prefeito licenciado, Bruno Covas luta contra o câncer
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Bruno Covas, prefeito licenciado de São Paulo (Divulgação)

Bruno Covas, prefeito licenciado de São Paulo, apresentou piora e o quadro já é considerado irreversível pela equipe médica que trata o político. A informação foi confirmada em boletim médico emitido às 19h30 de hoje (14).

Mais cedo, a Band havia noticiado que a situação de Covas era grave. Segundo o boletim, assinado pelos médicos Luiz Francisco Cardoso e Ângelo Fernandes, ele permanece em um quarto do hospital, acompanhado por familiares, sedado e recebendo medicamentos analgésicos.

Covas pediu licença do cargo de prefeito no último dia 2 para prosseguir com tratamento contra o câncer. No dia 3, o político foi intubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, onde realiza tratamento desde a descoberta da doença.

Covas apresentou um sangramento no estômago, causado por uma úlcera em cima do tumor original na cárdia, passagem do esôfago para o estômago. Um novo sangramento também foi evidenciado no dia 6. 

A doença

Em outubro de 2019, o prefeito licenciado descobriu um tumor no trato digestivo. Com quimioterapia, ele conseguiu retirar a metástase do fígado, mas ainda tratava as células cancerígenas que apareceram na cárdia, que fica entre o esôfago e o estômago.

Com o tratamento, essa parte do tumor também foi eliminada. Em fevereiro deste ano, entretanto, os exames médicos do prefeito indicaram que o fígado voltou a apresentar nódulos.

*Com TV Cultura

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas