Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Capital fecha 313 comércios que furaram o isolamento

Maioria dos comércios fica na região da Sé.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura da Capital Paulista interditou 313 estabelecimentos não essenciais por furar o isolamento social, previsto no decreto municipal 59.298, de 23 de março. O decreto suspende o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços devido à pandemia de Covid-19, doença provocada pelo Coronavírus.

Desde o dia 20 de março, cerca de 2 mil agentes têm trabalhado na conscientização de ambulantes e comerciantes para que estabelecimentos permaneçam fechados. Os locais serão desinterditados após o cumprimento do decreto, caso não tenham a licença de funcionamento cassada.

Os locais que descumprem o exposto no decreto estão sujeitos à interdição imediata de suas atividades e, em caso de resistência, cassação do alvará de funcionamento ou TPU / Autorização Temporária. “Reiteramos que o objetivo não é multar, mas, sim, evitar aglomerações para reduzir o risco de transmissão do coronavírus para proteger a população, conforme as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, informou a prefeitura.

A Região da Sé concentra o maior número de interdições, com 121 estabelecimentos lacrados. Em seguida, aparece a Aricanduva, com 34.

*Com informações da Prefeitura de São Paulo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas notícias

Podcast
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest