Capital interdita mais de cem bares no fim de semana

Freguesia do Ó foi a região com maior número de irregularidades.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A Capital Paulista interditou entre sexta-feira (10) e sábado (11) 107 bares que estavam funcionando sem cumprir os protocolos de segurança. A fiscalização foi intensificada no primeiro fim de semana com bares abertos durante a pandemia de Covid-19.

Na noite de sexta-feira, 16 interdições na cidade, sendo 11 em Aricanduva, uma em São Miguel Paulista, uma na Mooca e três em Itaquera, todos na Zona Leste.

No sábado, foram 91 bares interditados, sendo 6 em Aricanduva, na Zona Leste, 8 em Cidade Ademar, na Zona Sul, 19 na Freguesia do Ó, Zona Norte, 6 em Guaianases, 18 no Itaim Paulista (Zona Leste), 8 na Lapa, 02 em Pinheiros (Zona Oeste), 07 em Pirituba (Zona Norte), 9 em São Mateus (Zona Leste) e 8 na Sé (Centro). Ainda não há informações sobre o número de interdições no domingo (12).

Aglomeração

(Pref. de SP/Reprodução)

Na noite de ontem (12), a subprefeitura de Sapopemba realizou uma mega operação para dispersar cerca de mil jovens que estavam reunidos na Frederico Martins da Costa Carvalho. Foi a 43ª ação de conscientização realizada pela subprefeitura.

Protocolo

Pelo protocolo de segurança, os locais deverão utilizar até 40% de sua ocupação interna, encerrar as atividades às 17h e proibir a consumação nas calçadas. As operações contam com apoio da Guarda Civil Metropolitana (GCM), Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e Polícia Militar (PM). O valor da multa é de R$ 9.380,00 para cada um dos estabelecimentos.

*com informações da Prefeitura de São Paulo

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas