Capital tem mais 15 ônibus elétricos na zona sul

Ônibus elétricos têm autonomia de 250 km por recarga.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Prefeitura de SP)


Já estão circulando 15 novos ônibus elétricos pela linha 6030/10 Unisa-Campus1/ Terminal Santo Amaro, na Zona Sul. Os veículos da empresa Transwolff Transportes e Turismo são equipados com a tecnologia NFC (sigla do inglês Near Field Communication), que permite o pagamento digital da tarifa por meio de cartões de débito ou crédito, smartphones e smartwatches.

A Secretaria de Mobilidade e Transportes da Prefeitura de São Paulo seguiu duas exigências importantes do prefeito Bruno Covas: a origem da eletricidade, que deveria vir de uma fonte de energia limpa (neste caso, é captada de uma fazenda solar no interior); e o seu custo, que deveria ser compatível com o do diesel usado nos ônibus. O prefeito ressaltou, ainda, a possibilidade desse custo cair no futuro e refletir-se no valor da tarifa.

Autonomia

Os ônibus conseguem rodar até 250 km com apenas uma recarga, praticamente o percurso utilizado ao longo de todo o dia, retornando à garagem somente à noite. Os modelos, totalmente elétricos, BYD D9W, são movidos a bateria e possuem área para cadeira de rodas, rampa de acesso, piso baixo, Wi-Fi, USB e ar-condicionado.

A iniciativa pode ser enxergada como um caminho tomado pela Prefeitura para mudar a situação apresentada pela  Organização das Nações Unidas (ONU). A entidade afirma que se não forem tomadas iniciativas imediatas, a temperatura no mundo pode subir de 3 a 5 graus Celsius. Esse valor é bem maior do que o percentual de 1,5º C proposto pelo Acordo de Paris, do qual o Brasil é signatário.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas