Capital tem mais de 200 mil pessoas com 2ª dose da vacina atrasada

Cobertura vacinal com primeira dose atingiu 100% na última terça-feira
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A cidade de São Paulo ultrapassou a marca de 100% de cobertura vacinal em primeira dose (D1), da população acima de 18 anos, contra Covid-19 nesta última terça-feira (17). Contudo, apesar da conquista a ser celebrada, o combate à pandemia ainda não acabou. Para obter a proteção adequada contra as formas graves da doença, é preciso completar o esquema vacinal com as duas doses do imunizante ou dose única.

Na capital, segundo dados atualizados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) na última sexta-feira (13), 211.228 pessoas não retornaram aos postos de vacinação no prazo recomendado para receber a segunda dose (D2).

Agentes de saúde do município seguem com a busca ativa para encontrar esses cidadãos e orientá-los sobre a importância de ficar em dia com a vacinação. Para fazer a busca, a SMS extrai do sistema VaciVida a relação de munícipes que ainda não completaram o esquema vacinal e, a partir do cruzamento de informações entre o endereço da pessoa e a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima dela, os profissionais da unidade entram em contato.

O intervalo entre uma aplicação e outra é de 21 a 28 dias para a Coronavac e de 12 semanas ou 84 dias para as vacinas da AstraZeneca e Pfizer. Somente o imunizante da Janssen tem dose única.

Uso de doses remanescentes antecipa D2

Com a conclusão da vacinação de D1 para a população adulta, agora é possível completar o esquema vacinal adiantando a D2 com as doses remanescentes, a chamada xepa.

Os munícipes podem se inscrever em uma das 468 UBSs da cidade, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Vale lembrar que é preciso ter tomado a primeira dose de AstraZeneca ou Pfizer há mais de 60 dias. No caso da Coronavac, o intervalo mínimo é de 15 dias.

Para aplicação de doses remanescentes, cada unidade organiza uma lista de espera com os munícipes de sua área de abrangência que tenham feito a inscrição e atendam aos critérios de intervalo entre as doses.

Pode se inscrever quem mora, estuda ou trabalha na região da UBS, com comprovação de residência no município. A convocação é feita por meio do telefone informado no ato da inscrição e ocorre próximo ao final do horário de vacinação. A orientação da SMS é que nenhuma dose viável de vacina seja desperdiçada.

Por Pref. de São Paulo

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas