Capital zera fila à espera de creche pela 1ª vez, diz prefeitura

Bruno Covas diz que conquista é também de ex-prefeitos da Capital
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/Fábio Arantes/Pref. de SP)

A prefeitura de São Paulo anunciou hoje (17) que, pela primeira vez, a cidade conseguiu zerar a fila pela espera de uma vaga em creche. Até dezembro de 2016, pelo menos 65 mil crianças aguardavam lugar nesses estabelecimentos. Segundo a prefeitura, foram criadas 91 mil vagas nos últimos quatro anos. Apenas os pais que optaram por uma unidade específica permanecem na fila.

“Pela primeira vez na história, zeramos a fila da creche na cidade de São Paulo, uma conquista não apenas desta administração, mas da cidade de São Paulo, que eu queria dividir com todos os ex-prefeitos e ex-prefeitas que me antecederam neste cargo, que também fizeram a sua parte para que hoje pudéssemos comemorar esse grande feito”, disse o prefeito Bruno Covas.

Em setembro de 2017, a administração municipal, ainda na gestão de João Doria, fechou acordo com o Tribunal de Justiça comprometendo-se a criar 85.500 vagas em creches até dezembro de 2020, conforme promessa do então prefeito no Plano de Metas. Segundo o acordo, as vagas criadas para crianças até 3 anos deveriam ter como prioridade as Diretorias Regionais de Ensino que registravam o maior número de crianças na fila no fim de 2016.

“Não temos hoje nenhuma criança aguardando por vaga em creche, com aproximadamente 5 mil vagas ociosas ainda na rede pública municipal e quase 4 mil vagas credenciadas junto ao programa Mais Creche. Existem ainda 540 crianças que aguardam na fila por uma creche específica, porque as famílias preferem determinada unidade, apesar de a prefeitura oferecer vagas em quatro ou cinco creches do entorno”, explicou o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano.

Segundo Caetano, a partir da próxima semana, a secretaria entrará em contato com os pais e responsáveis pelas crianças para oferecer vagas no entorno dos locais pelos quais eles optaram e esperam.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas