CET libera novo trecho da Marginal para tentar reduzir lentidão

Agora, são 11,2 km expressa liberados na marginal Pinheiros
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Cesar Ogata/Prefeitura de SP/Reprodução)

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) liberou na sexta-feira (23) mais 1,2 km da pista expressa da Marginal Pinheiros, sentido Interlagos/Castelo Branco, que está parcialmente interditada desde o dia 15/11. Para isso, a CET desbloqueou o acesso da pista expressa para a local na altura da praça Silva Silveira Ramos. Com a liberação, são 11,2 km de pista expressa liberada ao tráfego na marginal Pinheiros.



Desde segunda-feira (19), dois trechos de aproximadamente 10 km de extensão haviam sido liberados à circulação de veículos:

O primeiro trecho, de cerca de 5 km de, abrangia a saída da Ponte Octavio Frias de Oliveira (Ponte Estaiada) para a Av. Nações Unidas, pista expressa, sentido Interlagos/Castelo Branco, até antes da transposição (passagem de uma pista à outra) da pista expressa/local após a Ponte Eusébio Matoso. Na manhã de 23/11, por volta das 11h30, esse trecho foi ampliado em mais 1,2 km, com o trânsito liberado desde a saída da Ponte Estaiada até a Praça Silveira Santos.

Já o segundo trecho com aproximadamente 5 km vai da Ponte João Dias até a transposição (passagem de uma pista à outra) da pista expressa à local sob a Ponte Octavio Frias de Oliveira (Ponte Estaiada).

O objetivo das medidas operacionais é garantir melhores condições de fluidez ao trânsito com segurança viária minimizando o impacto da interdição e, ao mesmo tempo, viabilizar os bloqueios necessários para o andamento das obras de recuperação do viaduto avariado.

*com informações da Prefeitura de SP

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas