Chuva provoca alagamentos em São Paulo

Temporal arrastou carros e provocou diversos alagamentos na capital, principalmente na Zona Norte, região mais atingida.

A chuva forte que caiu na cidade de São Paulo na tarde desta terça-feira (20) provocou vários alagamentos em diversas regiões pelo segundo dia seguido, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo. Por causa dos alagamentos, a cidade registrou o pico de 216 quilômetros de lentidão às 16h30, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A Zona Norte foi a região mais afetada– e, até a última atualização desta reportagem, ainda havia registros de bairros sem luz. A Enel, responsável pelo fornecimento, afirma que equipes da empresa “estão atuando nos locais para restabelecer a energia o mais breve possível.”

Notíciasrelacionadas

Vários carros forram arrastados pela chuva ou ficaram submersos na Zona Norte durante a tarde. No bairro do Imirim, diversos veículos que estavam em um lava rápido foram arrastados para um córrego e formaram uma pilha de carros após fim do temporal.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo recebeu ao todo 42 chamados para enchentes, a maioria na Zona Norte, além de 21 ocorrências de queda de árvores e 3 desabamentos. De acordo com o capitão André Elias, porta-voz dos Bombeiros, nenhuma das ocorrências envolveu vítimas.

De acordo com o CGE, a cidade registrou 18 pontos de alagamentos na capital durante a tarde. O instituto registrou o transbordamento de dois córregos: o do Mandaqui, na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, na Zona Norte, e o Saracura, na altura do número 200 na Avenida 9 de Julho, na Zona Sul. Também na Zona Norte, a enxurrada invadiu um dos acessos à estação Santana da Linha 1-Azul do Metrô. O CGE verificou ainda ventos de 87km/h no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Segundo a CET, a lentidão nas vias da cidade por causa dos alagamentos tinha caído para 149 quilômetros às 18h.

Por causa do transbordamento do córrego do Mandaqui, na Zona Norte, a avenida Engenheiro Caetano Álvares foi coberta pela água e a enchente invadiu o estacionamento de uma concessionária de carros no número 3.500, encobrindo pelo menos 20 veículos.

Por volta das 13h uma forte descarga elétrica danificou a rede aérea da linha 11-Coral da CPTM entre as estações Tatuapé e Itaquera. A linha opera com velocidade reduzida entre Luz e Estudantes e a previsão é que o serviço seja normalizado até 19h30.

Segundo o Metrô, devido à ocorrência na CPTM, as transferências gratuitas nas estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera foram mantidas abertas e a operação da Linha 3-Vermelha foi reforçada no fim da tarde.

Por causa da chuva forte, a capital paulista entrou em estado de atenção por volta das 14h12, com pancadas fortes de chuva principalmente nas zonas Norte, Sul e Oeste. O estado de atenção em toda a cidade terminou 17h20, após o fim das chuvas, segundo o CGE.

Na cidade de Barueri, na Grande SP, a chuva afetou a operação dos ônibus da EMTU, desviando as linhas 468BI1 e 313 devido aos alagamentos registrados nas imediações da alameda Araguaia durante a tarde desta terça.

Chuva na segunda-feira
Na segunda-feira (19) um temporal causou alagamentos, queda de árvores e um nó no trânsito na Grande São Paulo. Rajadas de vento de até 46 quilômetros por hora foram registradas na capital. A chuva mais volumosa ocorreu na região na Zona Norte.

Com a queda de árvores, diversos bairros da capital ficaram sem luz. Segundo a Enel, as regiões mais atingidas pelas chuvas e pela queda de energia foram os bairros de Tremembé e Santana, na Zona Norte, e Vila Prudente, na Zona Leste.

O CGE verificou a ocorrência de chuva de granizo nas subprefeituras da Penha, na Zona Leste, e de Pirituba, na Zona Norte.

Em Osasco e em Barueri, na Grande São Paulo, e no trecho da capital da Dutra, enchentes prejudicaram o trânsito em rodovias. O temporal provocou ainda acidentes nas principais estradas da região metropolitana, que têm tráfego carregado no início da noite desta segunda.

O Corpo de Bombeiros da capital recebeu 10 chamados para quedas de árvores, em bairros da Zona Norte como Santana e Casa Verde, além de 11 para enchentes e alagamentos. Na Vila Maria, uma árvore caiu sobre uma residência às 16h30. Ninguém ficou ferido. Em Arujá, na região metropolitana, uma pessoa sofreu ferimentos leves com o desabamento de um muro.

A chuva também afetou a operação da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) nas cidades de Embu das Artes, Taboão da Serra e Itapecerica da Serra, com atrasos de 25 minutos na circulação dos ônibus em cinco linhas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo