Chuva provoca alagamentos em São Paulo

Temporal arrastou carros e provocou diversos alagamentos na capital, principalmente na Zona Norte, região mais atingida.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A chuva forte que caiu na cidade de São Paulo na tarde desta terça-feira (20) provocou vários alagamentos em diversas regiões pelo segundo dia seguido, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo. Por causa dos alagamentos, a cidade registrou o pico de 216 quilômetros de lentidão às 16h30, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A Zona Norte foi a região mais afetada– e, até a última atualização desta reportagem, ainda havia registros de bairros sem luz. A Enel, responsável pelo fornecimento, afirma que equipes da empresa “estão atuando nos locais para restabelecer a energia o mais breve possível.”

Vários carros forram arrastados pela chuva ou ficaram submersos na Zona Norte durante a tarde. No bairro do Imirim, diversos veículos que estavam em um lava rápido foram arrastados para um córrego e formaram uma pilha de carros após fim do temporal.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo recebeu ao todo 42 chamados para enchentes, a maioria na Zona Norte, além de 21 ocorrências de queda de árvores e 3 desabamentos. De acordo com o capitão André Elias, porta-voz dos Bombeiros, nenhuma das ocorrências envolveu vítimas.

De acordo com o CGE, a cidade registrou 18 pontos de alagamentos na capital durante a tarde. O instituto registrou o transbordamento de dois córregos: o do Mandaqui, na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, na Zona Norte, e o Saracura, na altura do número 200 na Avenida 9 de Julho, na Zona Sul. Também na Zona Norte, a enxurrada invadiu um dos acessos à estação Santana da Linha 1-Azul do Metrô. O CGE verificou ainda ventos de 87km/h no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Segundo a CET, a lentidão nas vias da cidade por causa dos alagamentos tinha caído para 149 quilômetros às 18h.

Por causa do transbordamento do córrego do Mandaqui, na Zona Norte, a avenida Engenheiro Caetano Álvares foi coberta pela água e a enchente invadiu o estacionamento de uma concessionária de carros no número 3.500, encobrindo pelo menos 20 veículos.

Por volta das 13h uma forte descarga elétrica danificou a rede aérea da linha 11-Coral da CPTM entre as estações Tatuapé e Itaquera. A linha opera com velocidade reduzida entre Luz e Estudantes e a previsão é que o serviço seja normalizado até 19h30.

Segundo o Metrô, devido à ocorrência na CPTM, as transferências gratuitas nas estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera foram mantidas abertas e a operação da Linha 3-Vermelha foi reforçada no fim da tarde.

Por causa da chuva forte, a capital paulista entrou em estado de atenção por volta das 14h12, com pancadas fortes de chuva principalmente nas zonas Norte, Sul e Oeste. O estado de atenção em toda a cidade terminou 17h20, após o fim das chuvas, segundo o CGE.

Na cidade de Barueri, na Grande SP, a chuva afetou a operação dos ônibus da EMTU, desviando as linhas 468BI1 e 313 devido aos alagamentos registrados nas imediações da alameda Araguaia durante a tarde desta terça.

Chuva na segunda-feira
Na segunda-feira (19) um temporal causou alagamentos, queda de árvores e um nó no trânsito na Grande São Paulo. Rajadas de vento de até 46 quilômetros por hora foram registradas na capital. A chuva mais volumosa ocorreu na região na Zona Norte.

Com a queda de árvores, diversos bairros da capital ficaram sem luz. Segundo a Enel, as regiões mais atingidas pelas chuvas e pela queda de energia foram os bairros de Tremembé e Santana, na Zona Norte, e Vila Prudente, na Zona Leste.

O CGE verificou a ocorrência de chuva de granizo nas subprefeituras da Penha, na Zona Leste, e de Pirituba, na Zona Norte.

Em Osasco e em Barueri, na Grande São Paulo, e no trecho da capital da Dutra, enchentes prejudicaram o trânsito em rodovias. O temporal provocou ainda acidentes nas principais estradas da região metropolitana, que têm tráfego carregado no início da noite desta segunda.

O Corpo de Bombeiros da capital recebeu 10 chamados para quedas de árvores, em bairros da Zona Norte como Santana e Casa Verde, além de 11 para enchentes e alagamentos. Na Vila Maria, uma árvore caiu sobre uma residência às 16h30. Ninguém ficou ferido. Em Arujá, na região metropolitana, uma pessoa sofreu ferimentos leves com o desabamento de um muro.

A chuva também afetou a operação da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) nas cidades de Embu das Artes, Taboão da Serra e Itapecerica da Serra, com atrasos de 25 minutos na circulação dos ônibus em cinco linhas.

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast