Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Ciclovia: prefeitura apresenta novo plano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Ciclovia na Avenida Paulista, região central de São Paulo. (Arquivo/Agência Brasil)

A prefeitura de São Paulo apresentou hoje (3) uma sugestão para o plano cicloviário da cidade. O projeto foi concluído depois de 17 reuniões com a Câmara Temática de Bicicleta do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito e ainda será discutido em audiências públicas nas 32 prefeituras regionais da capital.

O objetivo do plano é garantir a melhoria da mobilidade e mais conexão entre os diferentes modais de transportes, reconhecendo a bicicleta como meio de transporte, com rede cicloviária abrangente, segura e integrada.

Segundo a prefeitura, a cidade de São Paulo conta com 498 quilômetros de malha cicloviária permanente e, até 2028, deverá ter mais 1.420 quilômetros. Além da ampliação da rede de ciclovias e ciclofaixas, o projeto prevê a conexão a terminais de ônibus e estações de metrô e trem.

De acordo com o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, o plano prevê a requalificação e criação de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, com base no tráfego da via; implantação de estruturas de acalmamento de tráfego onde forem implantadas ciclorrotas e melhora da infraestrutura de apoio ao ciclista com bicicletários e paraciclos.

O plano também prevê uma ordem de prioridade da rede cicloviária com base nas características da via, tendo a Rede Estrutural composta pelas principais ligações cicloviárias e formada pelos eixos Norte, Sul, Leste e Oeste, e o Minianel Viário (marginais, avenidas dos Bandeirantes, Tancredo Neves, Juntas Provisórias e Salim Farah Maluf), o anel na região central e uma rede que atravessa a cidade.

Na Rede Regional haverá estruturas de ligação entre comércio, serviço, transporte e lazer com a função de conexão entre os eixos estruturais. E a Rede Local estará em ruas que ligam a rede regional aos bairros e às áreas de interesse local. Da rede local farão parte ruas com baixo volume de veículos que terão tratamento para acalmar o tráfego, com intervenções na geometria para redução de velocidade.

Octaviano informou ainda que o novo plano cicloviário propõe a implantação de infraestrutura para que os ciclistas possam guardar a bicicleta e usar o transporte público. Além dos terminais da SPTrans, que já dispõem de bicicletários, a proposta é incentivar a instalação de tais equipamentos em estações da CPTM e do Metrô, para que o ciclista possa fazer o restante de sua viagem em outro meio de transporte. “Queremos dar a máxima utilidade às ciclovias existentes, promovendo a interligação da malha cicloviária com terminais de ônibus, do Metrô e da CPTM”, acrescentou.

Também estão previstas para este semestre a requalificação de estruturas, como a implantação de ciclofaixa conectando ao Terminal Pinheiros na Ciclofaixa Costa Carvalho; Eixo Estrutural Norte, com uma ciclovia conectando o centro à zona norte; Ciclofaixa Fernandes Moreira, que será substituída pela Ciclofaixa Alexandre Dumas; Ciclofaixa Vila Prudente, será substituída pela Ciclovia Luis Ignácio de Anhaia Melo; e Ciclofaixa Lopes de Azevedo, será substituída pela ciclorrota com tráfego mais leve.

“O novo plano vai trazer racionalidade ao sistema. A ampliação da malha cicloviária será feita de forma gradativa, atendendo às necessidades da população. O objetivo é tornar o uso da bicicleta uma alternativa segura, além de oferecer conectividade a vias estruturais e ao sistema de transporte público”, disse o prefeito Bruno Covas.

(Flávia Albuquerque/Agência Brasil)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Um comentário

  • Gustavo Medeiros disse:

    Isso é maravilhoso, mas me veio uma duvida: a prefeitura pretende mesmo espalhar pela cidade uma rede eficiente e segura ou apenas deixar uma gigantesca malha em bairros como Jardim Europa, Cerqueira César, etc… e nos extremos da cidade não criará nada? Pois a implantação inicial das bicicletas da Yellow em São Paulo deixou a maioria nessa região e os extremos das cidades contavam com duas no máximo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest