Coágulo no coração faz Bruno Covas permanecer internado

Bruno Covas faz tratamento contra o câncer.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por Daniel Mello

Bruno Covas, prefeito de São Paulo (Arquivo/Leon Rodrigues/Fotos Públicas)


Boletim divulgado hoje (4) pelo Hospital Sírio-Libanês informa que foi detectado um coágulo no átrio direito do coração do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. O problema foi encontrado com a realização de um ecocardiograma. A partir de outros exames, também foram encontrados sinais de tromboembolismo pulmonar e o surgimento de um pequeno trombo junto ao cateter venoso central.

Devido às complicações, a equipe médica decidiu por manter Covas internado para adequar a medicação anticoagulante.

Câncer

Na última quarta-feira (30), o prefeito terminou a primeira sessão de quimioterapia. O tratamento teve início no dia anterior e durou cerca de 30 horas ininterruptas. No total, serão três sessões de quimioterapia; após isso, ele será novamente avaliado pelos médicos. O prefeito foi diagnosticado com adenocarcinoma, um tipo de câncer na região do cárdia, na transição do esôfago para o estômago, além de uma metástase no fígado e uma lesão nos linfonodos.

Covas foi internado no dia 23 para o tratamento de uma erisipela. No dia 25, foi diagnosticada uma trombose venosa das veias fibulares e exames subsequentes diagnosticaram tromboembolismo pulmonar e o câncer.

O prefeito decidiu continuar no cargo durante o tratamento, despachando e fazendo reuniões de trabalho no próprio Hospital Sírio-Libanês, onde está internado.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas