Cresce número de ciclistas na área central

Estudo foi feito por associação.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por  Flávia Albuquerque

Placa instalada no centro da capital (Reprodução)


Um levantamento sobre o uso das bicicletas na região central de São Paulo, feito por uma empresa de mobilidade em parceria com a Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade), mostrou que 1.609 ciclistas passaram pela Rua Líbero Badaró (na intersecção com o Viaduto do Chá e a Praça do Patriarca), no bairro da República, ao longo de 14 horas, no dia 3 deste mês. O volume é 65% maior do que o registrado no ano passado.

Segundo a pesquisa, foram 115 deslocamentos em bicicleta por hora. No dia 27 de novembro, passaram pela Avenida Paulista 3.203 ciclistas, 51% a mais que no ano passado.

De acordo com o levantamento, o fluxo de mulheres usando as ciclovias foi de 5% na República e de 11% na Paulista.

Na República, outro dado da pesquisa chamou a atenção: em 2010, quando foi realizado o primeiro estudo na região, 20% dos ciclistas pedalavam na contramão. Este ano, o percentual caiu para 1%. Isso também ocorreu com o número de ciclistas que trafegavam nas calçadas, que passou de 27% para 3%.

Metodologia 

Segundo a Ciclocidade, o método usado para fazer a contagem foi desenvolvido pela Associação Transporte Ativo, do Rio de Janeiro. O método consiste no uso de uma planilha com um desenho esquemático do local, com espaços a serem preenchidos com a origem e o destino do ciclista, além de informações complementares como acessórios, faixa etária, gênero e tipo de bicicleta, entre outros. 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas