Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Desemprego aumenta na região metropolitana da capital

Entre janeiro e fevereiro, 12 mil pessoas perderam emprego em SP.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por Daniel Mello

Em fevereiro, a taxa de desemprego ficou praticamente estável na Região Metropolitana de São Paulo, segundo a pesquisa divulgada hoje (26) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade). O índice de desemprego passou de 15,3% em janeiro para 15,5% em fevereiro, totalizando 1,71 mil pessoas sem ocupação.

Em comparação com fevereiro de 2018, quando 16,4% da população economicamente ativa estava sem trabalho, o nível de desemprego registra queda. No período, o contingente de desempregados teve redução de 90 mil pessoas. Entre janeiro e fevereiro deste ano, o número de pessoas sem emprego aumentou em 12 mil.

O município de São Paulo teve alta de 14,4% na taxa de desemprego de janeiro para 14,9% no último mês de fevereiro. Na parte leste da Grande São Paulo, que inclui Guarulhos e Mogi das Cruzes, o nível de desemprego passou de 17,7% para 19,3%. O Grande ABC teve queda de 16,5% para 14,8%.

Em 12 meses, o setor de serviço foi o que mais abriu vagas, em um total de 95 mil novos postos, uma elevação de 1,7%. O comércio e reparação de veículos criou mais 90 mil postos, crescendo 5,6%. A construção, por outro lado, fechou 74 mil vagas, reduzindo em 12% o nível de emprego no setor.

Ocupados e rendimentos

O número de ocupados na região metropolitana passou de 9,4 milhões em janeiro para 9,32 milhões em fevereiro. O setor de serviços foi o que mais fechou postos de trabalho, com o corte de 85 mil vagas. Enquanto o comércio e reparação de veículos abriu 24 mil novos postos.

Entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019, o rendimento médio dos ocupados passou de R$ 2.145 para R$ 2.077, uma retração de -3,2%. O rendimento médio dos assalariados caiu de R$ 2.202 em janeiro do ano passado para R$ 2.145 no primeiro mês de 2019.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest