Fiscalização constata irregularidades em farmácias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Uma fiscalização do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) encontrou medicamentos vencidos, falta de farmacêutico técnico e até falta de higiene em farmácias do estado. O objetivo da operação foi verificar as condições de armazenamento, controle, manuseio e distribuição de medicamentos em unidades públicas de saúde.

A operação, realizada no dia 28 de junho, envolveu 187 agentes de fiscalização do TCE e foi realizada em 187 almoxarifados da saúde – mais conhecidos como farmácias – de 162 municípios de todo o estado.

A fiscalização constatou que duas a cada dez farmácias analisadas tinham medicamentos com prazo de validade vencido. E em mais da metade delas (55%), os medicamentos estavam com prazo de validade próximo ao vencimento.

Dentre as farmácias fiscalizadas, 22,5% não tinham um farmacêutico técnico. E em 62,6% não havia um substituto desse farmacêutico técnico para situações em que ele não estivesse no local. O Tribunal observou ainda que em 87,7% desses locais não existe luz de emergência e, em mais da metade deles (55,6%), não há extintores de incêndio.

Os agentes constataram ainda remédios de uso controlado guardados sem medidas de segurança e em contato direto com o solo, paredes com mofo e umidade (o que foi constatado em 22,5% das farmácias fiscalizadas), refrigeradores sendo utilizados com finalidade diferente ao armazenamento exclusivo de medicamentos e divergências na contagem física dos remédios em comparação aos registros de controle.

A fiscalização notou também que alguns dos prédios funcionavam sem o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros – 87,7% do total fiscalizado não tinha o auto de vistoria – e não tinham alvará da Vigilância Sanitária (39,6%).

Os detalhes da fiscalização foram reunidos em um relatório que será encaminhado aos conselheiros relatores de processos ligados aos órgãos que foram fiscalizados.

(Elaine Patricia Cruz/Agência Brasil)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas