Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Fiscalização de camelôs no Brás tem pessoas presas e mercadorias apreendidas

No sábado (15), Brás recebeu meio milhão de pessoas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Região do Brás recebeu meio milhão de pessoas no sábado (15)(Heloisa Ballarini/Prefeitura de SP/Reprodução)

A Operação Comércio Legal apreendeu 2.350 sacos de dez quilos em mercadorias que estavam sendo vendidas por camelôs na região do Largo da Concórdia, no Brás. Segundo a Prefeitura, desde o fim de novembro, quando a operação começou, 23,5 toneladas foram levadas para os depósitos do município.

Além dos produtos apreendidos, dois camelôs com Termo de Permissão de Uso falso foram presos pela Polícia Civil e nove pessoas foram detidas por vandalismo. Uma ação conjunta com a Receita Federal também resultou na apreensão de cerca de 30 mil pares de tênis e 10 mil bonés. Os galpões foram interditados nos termos da lei.



O prefeito Bruno Covas percorreu o local neste fim de semana, 20º dia da ação e considerado o de maior movimento no comércio, por conta das compras de Natal. O lugar, que normalmente conta com 330 mil pessoas circulando diariamente, recebeu 500 mil na ocasião.

“Sempre soubemos da dificuldade que seria retomar o espaço público nesta região. Por isso, optamos por fazê-lo aos poucos, para dar tranquilidade e segurança à população, sem retroceder. A Operação tem sido bem sucedida e isso já nos permite ampliar o perímetro de ação”, enfatizou Bruno Covas.

Prefeito Bruno Covas esteve na região de comércio popular (Heloisa Ballarini/Prefeitura de SP/Reprodução)

Na região foram mapeados 1.205 ambulantes ilegais e apenas dois deles possuíam o TPU, documento concedido pelo governo municipal que permite a comercialização de produtos. A ação tem o objetivo de combater a presença de camelôs ilegais, melhorar a mobilidade e oferecer atendimento social. O perímetro conta com 211 lojas de comerciantes legalizados, que pagam impostos e têm seus negócios prejudicados pela presença dos ilegais.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) prestou 1.161 atendimentos. Foram cadastradas 553 pessoas pelo Programa Operação Trabalho (POT), que concede bolsas e promove a reinserção no mercado de trabalho e outras 608 encaminhadas ao Centro de Apoio ao Trabalho e ao Empreendedorismo (CATe).

Já a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) cadastrou 261 pessoas no Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes (CRAI) e 740 receberam orientações gerais. Do total de atendimentos feitos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social (SMADS), 252 foram encaminhadas para pernoitar em nos Centros Temporários de Acolhimento (CTA) e 106 foram assistidos em outros centros especializados.

*com informações da Prefeitura de São Paulo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest