Metrô recebe doação de cabelo para fazer perucas

Crianças e adolescentes com câncer serão beneficiados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/José Cruz/Agência Brasil)

O Metrô de São Paulo coleta, até o dia 31 deste mês, mechas de cabelo para a confecção de perucas que serão distribuídas a pacientes com câncer infantojuvenil. As doações podem ser feitas nas estações de Sacomã, Paraíso, Tucuruvi, Sé, Palmeiras-Barra Funda e Tatuapé, no período de funcionamento do serviço de transporte (de 4h40 à meia-noite).

A iniciativa faz parte da campanha Setembro Dourado, que visa conscientizar a sociedade sobre a doença, ao longo de todo o mês. 

As perucas serão produzidas pela organização não governamental (ONG) Rapunzel Solidária e entregues a crianças e adolescentes do Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (Itaci), que é vinculado ao Instituto da Criança, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Para a doação, os fios de cabelo devem ter, no mínimo, 20 centímetros de comprimento. O ideal é que o doador prenda os fios com elástico firme antes de cortá-los e que o faça com o cabelo seco, já que mechas molhadas podem estragar, tornando-se inutilizáveis.

Além dos totens para armazenamento das mechas, a estrutura montada para a campanha disponibiliza material informativo sobre câncer infantojuvenil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o diagnóstico de câncer infantojuvenil  aplica-se a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais. Em geral, a doença tende a afetar mais as células do sistema sanguíneo e tecidos de sustentação, diferentemente do câncer manifestado em adultos. Outra distinção é o fato de os tumores em crianças e adolescentes serem constituídos de células indiferenciadas, o que pode facilitar a resposta aos tratamentos hoje disponíveis.

Anualmente, o Inca faz uma estimativa relativa aos índices de câncer infantojuvenil no país. Para este ano, estão previstos 8.460 casos – 4.310 para o gênero masculino e 4.150 para o feminino.

Por Agência Brasil

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas