Metrô retoma instalação de portas em plataformas

Equipamentos serão implantados em 36 estações do Metrô
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Gov. do Estado de SP)

O Metrô de São Paulo retomou o contrato para a instalação de 88 fachadas de portas de segurança nas plataformas de 36 diferentes estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Segundo comunicado, o acordo firmado com o Consórcio Kobra em 2019 foi reativado após o encerramento do procedimento que pedia sua anulação.

A retomada será feita com a continuidade da fabricação dos equipamentos que compõem as portas e a aprovação dos projetos executivos que foram elaborados até janeiro deste ano, quando a justiça determinou a anulação do contrato. Agora, um novo cronograma deve ser feito para a colocação de todos equipamentos, informa o Governo do Estado.

As portas de segurança permitem a redução do número de interferências na via, aumentando a regularidade da circulação dos trens e proporcionando mais segurança aos usuários.

De acordo com o contrato, as portas deverão ter características básicas como 2,10 metros de altura, sensor de presença de pessoas no vão entre os trens e os equipamentos, transparência mínima de 70% nas áreas das fachadas, além de uma estrutura modular que permita a montagem por etapas, facilitando a logística de instalação e diminuindo as interferências na operação ao longo do processo.

O Metrô já colocou esses equipamentos em todas as estações da Linha 15-Prata, assim como em toda Linha 4-Amarela. Na Linha 5-Lilás, as portas já funcionam em 10 estações e até o final do ano estarão nas 17 que compõem a linha. Também já contam com essa tecnologia, as estações Vila Prudente, Sacomã, Tamanduateí e Vila Madalena (Linha 2-Verde), além de Vila Matilde (Linha 3-Vermelha).

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas