Motoristas e cobradores de ônibus falam em greve dia 21 de junho

Em campanha salarial, crise provocada pela pandemia atrapalha negociação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Assembleia realizada em uma das garagens (Sindmotoristas/Reprodução)

Os motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo consideram a possibilidade de greve da categoria a partir do dia 21 de junho. A informação foi divulgada pelo Sindmotoristas após assembléia realizada na porta das garagens, hoje (8).

Em campanha salarial, os profissionais ouviram do sindicato que os donos das empresas de ônibus não apresentaram proposta para reajuste da categoria. A alegação, segundo nota do Sindmotoristas, é a crise financeira provocada pela pandemia de covid-19, que reduziu a quantidade de passageiros e de veículos circulando na cidade.

“Sabemos da crise financeira, mas também sabemos que a inflação não perdoa os preços do mercado para a categoria. Tudo está mais caro, o alimento, o aluguel, o gás, a água”, afirmou Valdevan Noventa, presidente do Sindmotoristas, em comunicado à imprensa. “O reajuste salarial é pauta de discussão e nos acende um alerta. Caso não tenhamos uma proposta satisfatória, o sistema vai parar”.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas