Município quer dobrar oferta de internet de graça

Atualmente 120 praças oferecem internet em São Paulo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Meta é chegar a 300 pontos de conexão de graça até o fim de 2020 (Fábio Arantes/Prefeitura de SP/Reprodução)

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, lançou nesta sexta-feira (23) edital para o credenciamento de empresas e organizações interessadas em ofertar internet gratuita na capital. A rede de conectividade, atualmente disponível em 120 praças e parques da cidade, será, no mínimo, duplicada até o final da gestão, conforme prevê o Programa de Metas 2017-2020.

A expansão do programa WiFi Livre SP propõe 300 pontos de conexão obrigatórios, contemplando centros culturais e bibliotecas, centros desportivos e pontos turísticos. E detalha, ainda, outras 319 localidades complementares e opcionais, vinculadas a esta primeira rede.



Bruno Covas, prefeito de São Paulo (Leon Rodrigues/Prefeitura de SP/Reprodução)

“A nossa meta é dobrar os 120 pontos de WiFi na Cidade. Hoje nós gastamos R$12 milhões ao ano para manter os pontos atuais e vamos deixar de gastar este valor e com esta ampliação vamos poder atender, em especial, a população de maior vulnerabilidade que não tem recursos hoje para poder pagar um pacote de dados e que precisa utilizar a internet. A Prefeitura mais do que cumprindo a sua obrigação e acima de tudo, cumprindo aquilo que foi prometido com a população no seu plano de metas”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

O edital propõe que as empresas interessadas recebam como contrapartida o direito de explorar modelo de negócios baseado na publicidade digital. O formato jurídico permite que a administração municipal deixe de investir recursos públicos na sustentação do serviço: cerca de R$ 12 milhões ao ano, investimento para manutenção dos 120 pontos atuais de acesso.

“Estamos propondo um modelo de financiamento pelo setor privado que não onera os cofres públicos e assegura internet de qualidade para as regiões de maior vulnerabilidade social. Nossa meta é audaciosa e gostaríamos de atingir mais de 500 pontos gratuitos de Wi-Fi”, destaca Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.

Sobre o programa WiFi Livre SP

O programa WiFi Livre SP tem como objetivo levar internet gratuita e de qualidade à população de São Paulo, fomentando a inclusão digital e a apropriação do espaço público. Está disponível em 120 praças e parques da cidade e registra, desde o início do programa, em 2014, mais de 400 milhões de acessos.

*com informações da Prefeitura de SP

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas