Ônibus já está mais caro hoje; Trem e metrô também vão subir

Novo valor começou a valer às 0h.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil

(Heloísa Ballarini/Prefeitura de SP/Reprodução)

A tarifa básica do transporte público por ônibus na capital paulista passou de R$ 4 para R$ 4,30 a partir desta segunda-feira (7). O percentual de aumento, segundo a prefeitura, é baseado na inflação acumulada nos últimos três anos, de acordo com o IPC-Fipe, de 13,06%.

O valor da integração ônibus + trens (Metrô ou CPTM) será de R$ 7,21 até o dia 12 de janeiro e depois passará para R$ 7,48, já que os trens (que são responsabilidade do governo estadual) também sofrerão reajuste a partir do 13 de janeiro.



A prefeitura informa que o aumento foi aplicado porque durante dois anos, em 2016 e 2017, a tarifa não sofreu qualquer reajuste, mantendo-se no valor de R$ 3,80, o que impactou no orçamento. No ano passado, houve um aumento abaixo da inflação,  elevando a passagem para R$ 4. Agora, de acordo com a prefeitura, houve a necessidade de “adequação da receita para reduzir o desequilíbrio do sistema”.

As gratuidades para idosos, estudantes e pessoas com deficiência serão mantidas.

Os passageiros que carregarem seus bilhetes até as 23h59 de hoje (6) poderão viajar pagando o valor da tarifa antiga até o crédito se esgotar.

O Bilhete Mensal somente para ônibus passará de R$ 194,30 para R$ 208,90. Já o Bilhete Diário comum (apenas para ônibus) passa de R$ 15,30 para R$ 16,40.

Os preços das passagens de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô sofrerão aumento de 7,5% a partir do próximo dia 13.

(Reprodução)

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas