Operação investiga desvio de verba da educação infantil em SP

Agentes cumprem mais de 20 mandados de busca na Grande São Paulo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Mandados são cumpridos em São Paulo e mais três cidades da região metropolitana
(Receita Federal/Reprodução)

A Receita Federal, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram, hoje (21)em São Paulo, a Operação Daycare, com o objetivo de desarticular organização criminosa suspeita de desviar verbas públicas destinadas à educação infantil. As investigações indicam que organizações da sociedade civil, que administram creches conveniadas com a Prefeitura Municipal de São Paulo, foram utilizadas para a apropriação indevida de recursos recebidos do poder público, segundo nota divulgada pela operação.

O comunicado informa ainda que, entre os recursos, há subsídios concedidos pela União. Os desvios eram feitos, segundo investigação, mediante adulteração de comprovantes de pagamentos de guias da previdência social e simulação de aquisição de mercadorias demonstradas em relatórios elaborados pela unidade de inteligência fiscal da Receita Federal. 

São investigados os crimes de sonegação de contribuição previdenciária, organização criminosa, peculato, falsificação de documento público e falsificação de documentos privados. 

Os agentes estão nas ruas da capital, Mogi das Cruzes, Santana de Parnaíba e Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. São cumpridos vinte e dois Mandados de Busca e Apreensão, sendo cinco em empresas e dezessete em pessoas físicas. 

Participam da operação seis auditores-fiscais e três analistas-tributários da Receita Federal e cerca de setenta e quatro policiais federais. 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas