Provinha e Prova São Paulo serão online pela primeira vez

Previsão é de que cerca de 380 mil alunos façam as provas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Pela primeira vez, a Secretaria Municipal de Educação aplica a Provinha e a Prova São Paulo 2021 no formato 100% digital, utilizando os 439 mil tablets distribuídos aos estudantes da rede municipal.

As avaliações serão realizadas entre os dias 29 de novembro e 17 de dezembro para os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Para os estudantes do 2º ao 5º ano será entre os dias 6 e 17 de dezembro. A previsão é de que cerca de 380 mil alunos façam as avaliações.

As escolas terão autonomia para marcar as provas durante este período, minimizando os impactos no cronograma das demais atividades.

A avaliação é censitária, ou seja, todos os alunos do 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental deverão realizar as provas que mensura as proficiências dos alunos em Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Naturais, além de produção de texto.

“Esse é um momento fundamental para a nossa Rede, de retomada da Prova São Paulo em 2021 para avaliarmos nossos estudantes depois de meses de pandemia. Neste ano, a prova será aplicada em um formato digital para facilitar a consolidação dos dados e agilizar as estratégias para a recuperação ainda mais eficiente da aprendizagem dos alunos”, afirma o secretário da Educação, Fernando Padula.

As avaliações

A Provinha São Paulo é destinada aos estudantes de 2º e 3º anos do Ensino Fundamental e serve como instrumento para estimar a proficiência e quantidade de alfabetizados. Já a Prova São Paulo, é destinada aos estudantes dos 4º ao 9º anos, e agora, de forma pioneira, vai incluir a avaliação de Ciências Humanas (História e Geografia).

Além da prova, haverá um questionário que traça um panorama sobre as condições socioeconômicas das famílias dos estudantes. Neste ano, as perguntas terão como foco a pandemia para avaliar o impacto social causado pelo coronavírus. São três tipos diferentes de questionários: voltados para alunos; famílias/responsáveis; professores e gestores.

Como vai funcionar

A formulação e aplicação das provas são feitas integralmente pela equipe da SME, por meio da plataforma Sistema Educacional de Registro e Aprendizagem (SERAp). A Provinha e a Prova São Paulo 2021 são compostas por 13 cadernos diferentes, o que possibilita um melhor retrato das aprendizagens dos estudantes, bem como torna impossível a “cola”.

Para participar o aluno deve estar com o tablet em mãos dentro da escola. A prova não poderá ser feita em casa e ficará disponível somente no horário da aula regular em que o estudante está matriculado. Ou seja, se ele é aluno do turno matutino a prova estará habilitada em seu tablet somente neste período.

Se o tablet de algum estudante apresentar defeito ou falha que impossibilite a execução da prova, haverá a possibilidade de utilizar os computadores das escolas.

Estrutura da prova

A Prova São Paulo é composta por quatro avaliações: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Naturais, Ciências Humanas mais a produção de texto. Elas são aplicadas individualmente, uma em cada dia, e possuem 32 itens cada. Apenas a prova de ciências humanas terá 22 questões.

Todas as provas deverão ser respondidas via tablet, menos a redação que ocorre no formato tradicional impresso.

O exame considera o currículo da cidade e monitora, anualmente, a aprendizagem dos alunos. No ano passado, ela não foi aplicada por conta da pandemia.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas