Rodovias paulistas registraram 26 mortes no feriado

12 mortes foram provocadas por colisões.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Por Camila Maciel

O feriado prolongado em São Paulo de 9 de julho – que celebra a Revolução Constitucionalista de 1932 – teve 26 mortes em acidentes nas rodovias, uma redução de 3,7% em relação ao ano passado, segundo balanço do Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv).

A maioria das ocorrências está relacionada a imprudência de motoristas, sendo 12 mortes em colisões (46,16%) e seis vítimas de atropelamentos (23,08%), que juntas correspondem a 69,24% dos mortos. Neste ano, o feriado, comemorado na terça-feira, teve um dia a mais que no ano passado.

O balanço aponta que foram feitas 28.739 autuações, um aumento de 41,68%, além de autuações por excesso de velocidade com registro de 26.402 imagens de radar. Por outro lado, diminuiu 15,42% o número de motoristas flagrados na Lei Seca, com 417 ocorrências.

Mais de 11 mil motoristas fizeram o teste do etilômetro neste ano, um incremento de 98,89%, dos quais 26 foram presos em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante. Desse total, dez se envolveram em acidentes de trânsito.

A Operação Nove de Julho registrou prisão em flagrante de 55 pessoas por outros crimes, que representa uma alta de 10%, e 21 procurados pela Justiça foram recapturados e levados para o sistema penitenciário. Houve também a apreensão de mais de mil quilos de drogas e 400 mil maços de cigarros.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas