Saída para fim de semana prolongado tem congestionamentos

Estimativa é que 5,1 milhões de veículos deixem a capital
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Congestionamento durante a tarde na Rodovia dos Imigrantes, sentido litoral (Ecovias/Reprodução)

Na tarde de hoje (3), véspera do feriado prolongado do Dia da Independência, as estradas que ligam a capital paulista ao litoral e ao interior já apresentavam pontos com tráfego intenso. A estimativa da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) é que 5,1 milhões de veículos passem pelas principais rodovias que saem da cidade de São Paulo.

O Sistema Anchieta-Imigrantes, que vai da capital à Baixada Santista, às 15h45, tinha três pontos de congestionamento em direção ao litoral, totalizando 19 quilômetros de lentidão. A previsão da Ecovias, concessionária responsável pela administração do sistema, é que entre 265 mil e 410 mil veículos sigam para o litoral ao longo do feriado.

No Sistema Anhanguera-Bandeirantes, que liga a capital ao interior, por volta do mesmo horário, eram registrados alguns pontos de congestionamento na Rodovia Anhanguera em direção ao interior. A Rodovia dos Bandeirantes também tinha lentidão em ambos os sentidos na altura de Jundiaí. A Autoban, concessionária que administra as rodovias, espera que 870 mil veículos passem pelas rodovias durante o feriado.

A Companhia de Engenharia de Tráfego registrava às 16h, na cidade de São Paulo, 57 quilômetros de vias congestionadas.

Terminais de ônibus

Nos terminais de ônibus da capital paulista, a estimativa da Socicam, empresa concessionária dos terminais do Tietê, Jabaquara e Bara Funda, é que 330 mil pessoas embarquem e desembarquem durante o feriado.

Os destinos mais procurados são Santa Catarina, Rio de Janeiro, a região sul de Minas Gerais e o litoral sul e norte de São Paulo. Para atender a demanda, foram disponibilizados 438 ônibus extras para hoje (3) e amanhã (4).

Segundo a Socicam, os terminais operam atualmente com uma redução de 45% no fluxo de passageiros na comparação com o período anterior à pandemia de covid-19.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas