Shoppings voltam a funcionar amanhã; veja as regras

Cinco setores foram autorizados a funcionar até agora.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Arquivo/Divulgação)

A Prefeitura de São Paulo assinou hoje (10) termo de compromisso com cinco entidades representativas do comércio varejista de shoppings centers e autorizou a reabertura das lojas a partir de amanhã (11). Além de seguir regras de higiene, inicialmente, os shoppings vão trabalhar com horário de funcionamento reduzido como determina o plano gradual de flexibilização da quarentena do novo coronavírus do Governo do Estado de São Paulo para as cidades que integram a fase laranja (fase 2).

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio – SP), a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), a Federação dos Varejistas e Atacadistas do Brás (Fevabras) e a Associação Paulista do Circuito das Compras (Apecc) representam a maior parte dos estabelecimentos instalados na capital.

Regras

Os shoppings poderão funcionar entre 6 horas e 10 horas ou entre as 16 horas e 20 horas. A opção deverá ser seguida por todas as lojas nele estabelecidas.

Na assinatura do termo de compromisso, o prefeito Bruno Covas explicou que as lojas que estão dentro do shopping devem seguir o padrão de higiene e atendimento das lojas do comércio de rua. Ele também voltou a falar que São Paulo continua em quarentena e que o objetivo da Prefeitura com os protocolos é retomar a atividade econômica na cidade sem retroceder, sem piorar os índices de contaminação pelo novo coronavírus.

“Expectativa é que a gente reabra com a segurança necessária para continuar a melhorar os índices na cidade”, disse o prefeito.

Nesta etapa do plano de flexibilização, cinco setores foram autorizados a reabrir com restrições. Com o termo de compromisso assinado hoje, a Prefeitura já autorizou a reabertura segura de todos eles, de maneira a evitar a propagação do novo coronavírus.

Na semana passada foram abertas concessionárias de veículos e escritórios, e, o Diário Oficial da Cidade de hoje (10/06) publicou os protocolos de reabertura do comércio de rua e das imobiliárias.

As entidades comprometeram-se com medidas de higiene, distanciamento social, sanitização de ambientes, orientação dos clientes e dos colaboradores, compromisso para testagem de colaboradores e medição de temperatura dos clientes, horários alternativos de funcionamento, redução do expediente, sistema de agendamento para atendimento, protocolo de fiscalização e monitoramento do próprio setor (autotutela) e, esquema de apoio para colaboradores que não tenham quem cuide de seus dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas e abrigos – especialmente as mulheres, que são mães.

Todos os setores qualificados na fase 2 do Plano estadual já enviaram propostas de protocolo para reabertura à Prefeitura de São Paulo. Entre 01 e 10 de junho, a Administração recebeu 110 propostas de protocolos sanitários de reabertura de entidades setoriais. Entre os documentos recebidos 60 são de entidades da fase 2 e outras 50 sugestões são de entidades enquadradas nas demais fases.

*com informações da Prefeitura de SP

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas