Brasil registra mais de 1,1 mil mortes em 24 horas

Total de óbitos pela Covid-19 chegou a 95.819.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Dados revelados Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgados nesta terça-feira (04/08) revelam que o Brasil teve 1.159 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas.

Com isso, o total de óbitos pela doença oficialmente identificados chegou a 95.819. De acordo com a contagem realizada pelas secretarias estaduais, o país ainda registrou 51.786 novos casos, elevando o total para 2.801.921.

Segundo o Ministério da Saúde, o número de mortes nas últimas 24 horas seria de 1.154, com 51.603 novos casos, apesar de a contagem total de óbitos e infecções coincidir com os números divulgados pelo Conass. De acordo com o órgão, 1.970.767 pessoas se recuperaram na doença.

Diversas autoridades e instituições de saúde em todo o país, no entanto, alertam que os números reais da doença devem ser maiores em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos de covid-19 oficialmente notificados, atrás somente dos Estados Unidos, que superaram a marca de 4,7 milhões de infecções. O país também ocupa a segunda posição no mundo em relação ao total de óbitos, também atrás dos EUA, que acumulam mais de 156 mil mortes.

No cálculo levando em conta a população, o Brasil aparece em 11° lugar, na avaliação da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos. Nações europeias duramente atingidas pela doença, como o Reino Unido (69,63) e a Bélgica (86,24), ainda aparecem bem à frente, mas esses países começaram a registrar seus primeiros casos entre três e quatros semanas antes do Brasil.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, 696 mil pessoas já morreram de covid-19 no mundo. O número de casos identificados chega a 18,3 milhões em todo o planeta.

RC/ots

______________

*A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas