Brasil soma mais 14 mil casos de covid-19 e 415 mortes

País soma agora mais de 4,33 milhões de infectados
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O Brasil registrou 14.768 casos confirmados de coronavírus e 415 mortes ligadas à doença nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados neste domingo (13/09) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Ministério da Saúde.

O balanço eleva o total de infectados para 4.330.455, enquanto o total de óbitos chega a 131.625. Ao todo, 3.573.958 pessoas se recuperaram da doença, segundo o ministério. O Conass não divulga número de recuperados.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam que os números reais de casos e mortes devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação. As cifras reportadas no fim de semana também costumam ser mais baixas, já que equipes responsáveis pela notificação funcionam em escala reduzida.

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 892.257 casos e 32.606 mortes. O total de infectados no território paulista supera os registrados em praticamente todos os países do mundo, exceto Estados Unidos (6,5 milhões), Índia (4,7 milhões) e Rússia (1 milhão).

A Bahia é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 282.517, seguida de Minas Gerais (252.263), Rio de Janeiro (242.491), Ceará (227.449) e Pará (214.376).

Já em número de mortos, o Rio é o segundo estado com mais vítimas, somando 16.990 óbitos. Em seguida vêm Ceará (8.686), Pernambuco (7.874), Pará (6.344), Minas Gerais (6.276) e Bahia (5.961).

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 62,6 no Brasil, uma das dez maiores do mundo. A cifra fica bem acima da registrada em países vizinhos como Argentina (25,31) e Uruguai (1,30) e também supera a dos EUA, país mais atingido do planeta, que tem taxa de mortalidade de 59,20.

Por outro lado, nações europeias duramente afetadas, como Reino Unido (62,74) e Bélgica (86,88), ainda aparecem à frente, embora suas taxas estejam praticamente estabilizadas, enquanto a brasileira segue crescendo.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam 6,51 milhões de casos, e da Índia, com 4,75 milhões. Mas é o segundo em número de mortos, depois dos EUA, onde mais de 193 mil pessoas morreram.

A Índia, que chegou a impor uma das maiores quarentenas do mundo no início da pandemia e depois flexibilizou as restrições, é a terceira nação com mais mortos, somando 78,5 mil óbitos.

Neste domingo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que o mundo bateu um novo recorde diário de novas infecções, ao registrar 307.930 casos confirmados em apenas 24 horas. O aumento foi puxado principalmente pela Índia, Estados Unidos e Brasil. Foram reportadas ainda 5.537 mortes neste domingo no planeta.

Ao todo, o mundo já registrou mais de 28,8 milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus, enquanto mais de 921 mil morreram em decorrência da doença, segundo contagem mantida pela Universidade Johns Hopkins.

EK/rtr/ots

Por Deutsche Welle

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas