Brasil tem 263 mortes por covid-19 em 24 horas

Ao todo, mais de 5,4 milhões de pessoas foram infectadas no país
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Gov. do Estado de SP)

O Brasil registrou oficialmente 15.726 casos confirmados de covid-19 e 263 mortes ligadas à doença nas últimas 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda-feira (26/10).

Com o novo balanço, o total de infectados vai a 5.409.854, enquanto o total de óbitos chega a 157.397. Ao todo, 4.865.930 pessoas se recuperaram da doença até o momento, segundo o ministério. O Conass não divulga informações sobre recuperados.

Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais de casos e mortes devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

As cifras reportadas às segundas-feiras também costumam ser mais baixas, já que equipes responsáveis pela notificação funcionam em escala reduzida no fim de semana.

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 1.092.843 casos e 38.753 mortes. O total de infectados no território paulista supera os registrados em praticamente todos os países do mundo, exceto Estados Unidos, Índia, Rússia, França e Espanha.

Minas Gerais é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 349.512, seguido de Bahia (345.949), Rio de Janeiro (302.746), Ceará (270.577) e Goiás (248.361).

Já em número de mortos, o Rio é o segundo estado com mais vítimas, somando 20.213 óbitos. Em seguida vêm Ceará (9.279), Minas Gerais (8.779), Pernambuco (8.564) e Bahia (7.497).

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 74,9 no Brasil, uma das mais altas do mundo – só fica abaixo dos índices registrados no Peru (106,75), Bélgica (94,64) e Bolívia (76,15), quando desconsiderados os países nanicos San Marino e Andorra.

A cifra brasileira é mais alta que a registrada em países vizinhos como Argentina (64,94) e Uruguai (1,54), e também supera a dos EUA (68,84), nação mais atingida pela pandemia no planeta, e a do Reino Unido (67,66), país europeu com mais mortes.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam 8,68 milhões de casos, e da Índia, com 7,9 milhões. Mas é o segundo em número de mortos, depois dos EUA, onde morreram mais de 225 mil pessoas.

A Índia, que chegou a impor uma das maiores quarentenas do mundo no início da pandemia e depois flexibilizou as restrições, é a terceira nação com mais mortos, somando 119 mil.

Ao todo, mais de 43 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus no mundo, e 1,15 milhão de pacientes morreram em decorrência da doença.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o planeta bateu recorde de novos casos diários de covid-19 por nove vezes em outubro. A incidência é a maior para um mês desde janeiro deste ano, quando recordes foram registrados 12 vezes.

EK/ots

Por Deutsche Welle

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país