Brasil tem 630 mortes por covid-19 em 24 horas

País soma mais de 161 mil óbitos ligados ao coronavírus

O Brasil registrou oficialmente 630 mortes ligadas ao coronavírus e 22.294 casos de infecção nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (05/11) pelo Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass).

Com o novo balanço, o total de infectados vai a 5.612.319, enquanto o total de óbitos chega a 161.736. Diversas autoridades e instituições de saúde alertam, contudo, que os números reais devem ser ainda maiores, em razão da falta de testagem em larga escala e da subnotificação.

Notíciasrelacionadas

São Paulo é o estado brasileiro mais atingido pela epidemia, com 1.125.936 casos e 39.717 mortes. O total de infectados no território paulista supera os registrados em praticamente todos os países do mundo, exceto Estados Unidos, Índia, Rússia, França, Espanha e Argentina.

Minas Gerais é o segundo estado brasileiro com maior número de casos, somando 364.541, seguido de Bahia (359.130), Rio de Janeiro (313.843), Ceará (276.319) e Santa Catarina (268.644).

Já em número de mortos, o Rio é o segundo estado com mais vítimas, somando 20.849 óbitos. Em seguida vêm Ceará (9.386), Minas Gerais (9.128), Pernambuco (8.687) e Bahia (7.731).

A taxa de mortalidade por grupo de 100 mil habitantes subiu para 77,0 no Brasil, uma das mais altas do mundo – só fica abaixo dos índices registrados no Peru (108,38), Bélgica (107,96), Espanha (81,58) e Bolívia (77,14), quando desconsiderados os países nanicos San Marino e Andorra.

A cifra brasileira também supera a dos EUA (71,44), nação mais atingida pela pandemia no planeta, e a do Reino Unido (71,94), país europeu com mais mortes.

Em números absolutos, o Brasil é o terceiro país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam mais de 9,5 milhões de casos, e da Índia, com 8,36 milhões. Mas é o segundo em número de mortos, depois dos EUA, onde morreram mais de 234 mil pessoas.

A Índia, que chegou a impor uma das maiores quarentenas do mundo no início da pandemia e depois flexibilizou as restrições, é a terceira nação com mais mortos, somando 124 mil.

Ao todo, mais de 48,4 milhões de pessoas já contraíram o coronavírus no mundo, e 1,22 milhão de pacientes morreram em decorrência da doença.

EK/ots

Por Deutsche Welle

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo