Com 34 mil casos em 24 horas, Brasil tem maior número de contaminados desde julho

Números altos, mesmo com sistema falhando, indicam que volume pode ser maior
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O Brasil registrou 110 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 620.091 vítimas desde o início da pandemia. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O país completou um mês com problemas no sistema de informações do Ministério da Saúde. Mesmo o DataSUS emitindo o passaporte da vacina, muitos estados seguem com problemas para enviar informações sobre a pandemia.

Com os números de hoje, a média móvel de mortes dos últimos sete dias é de 126. São quatro dias seguidos que a média voltou a ficar acima de 100.

(Gov. do Estado de SP/Reprodução)

Mesmo não sendo um aumento tão grande, já passa a preocupar as autoridades.

Mas, neste momento, a maior preocupação do governo é com o número de contaminados. O país registrou 34.788 casos nas últimas 24 horas. Houve um aumento de 193,57% no número de casos em comparação a última segunda-feira, dia 3.

O Conass contabilizou 22.558.695 testes positivos de Covid-19 desde o início da pandemia. A procura por testes ainda é grande nas farmácias e os pronto-socorros voltaram a ficar cheias de pacientes com sintomas da doença.

Com os dados contabilizados hoje, a média móvel de casos dos últimos sete dias é de 36.231, a maior desde 22 de julho. As regiões sul e sudeste são as que apresentam os maiores números e mais sofrem com a ômicron no país atualmente.

Por TV Cultura

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *