Doria diz que isolamento cai e acende alerta amarelo

Algumas cidades atingiram níveis superiores a 60% de isolamento.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
(Reprodução)

O isolamento social no estado de São Paulo voltou a cair ontem (23), ficando em 48%, bem abaixo do nível considerado ideal pelo governo paulista, acima de 70%. Segundo o governador de São Paulo, João Doria, isso acende o nível de alerta, já que menor isolamento implica maior disseminação do coronavírus, podendo implicar também colapso no sistema de saúde do estado.

“Isso é grave, acendendo o sinal amarelo. Não podemos baixar de 50%”, disse o governador, em entrevista sobre a pandemia, concedida diariamente no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Algumas cidades do estado atingiram níveis superiores a 60% de isolamento, como Ubatuba, Cruzeiro, Bebedouro e Lorena. Mas a média do estado é baixa. O sistema de monitoramento acompanha a situação de mobilidade em 104 dos 645 municípios do estado, com população acima de 70 mil habitantes. A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

Se a taxa de isolamento se mantiver baixa, bem abaixo do esperado pelo governo, Doria disse que pode rever a decisão de relaxar as medidas de quarentena em todo o estado, prevista para ter início a partir do dia 11 de maio. “Para cidades que não tiverem respondendo adequadamente, teremos outro comportamento [de não relaxar as medidas]”, disse Doria.

Uso de máscaras

O governador informou que será publicado um decreto amanhã (24), em Diário Oficial, recomendando o uso de máscaras em todo o estado como forma de diminuir a disseminação do vírus. A medida valerá para todos os 645 municípios paulistas. Segundo ele, a máscara deve ser utilizada por todas as pessoas que precisarem sair de casa. “Isto não tira a recomendação de ficar em casa. Mas, se tiver que ir à farmácia ou ao supermercado, vá de máscara. E pode usar as máscaras de pano”, disse Doria.

O governador anunciou também que as doações feitas por empresários ao governo, para o combate ao coronavírus, já somam R$ 500 milhões. O valor, em dinheiro e recursos, serão destinados para a saúde, proteção social e segurança pública em todo o estado.

Casos

São Paulo tem, até o momento, 15.914 casos confirmados de coronavírus, com 1.134 óbitos, um aumento de cerca de 3%, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Há ainda 1.323 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTIs) e 1.439 em enfermarias. “Se não mantivermos o fique em casa e o isolamento em 50%, o aumento [do número de casos e de óbitos] vai ser de dois dígitos e o sistema de saúde provavelmente não dará conta”, disse o secretário de Saúde, José Henrique Germann.

A taxa de ocupação de leitos em todo o estado, de acordo com o secretário, está em torno de 55% em relação às UTIs, e de 37% em relação às enfermarias. Considerando somente a Grande São Paulo, a taxa de ocupação de UTIs está em torno de 74% e de enfermarias em 57%.

Por Elaine Patrícia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Acompanhe nossos Podcast
Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país