Estado cria fase emergencial para conter ‘momento mais difícil’ da pandemia

Hospitais estão funcionando no limite, disse Doria

Após exibir imagens de hospitais lotados no Estado de São Paulo, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que as unidades estão atuando “no limite” e o Estado anunciou uma fase emergencial para conter o avanço da covid-19. Entre 15 e 30 de março, as medidas restritivas serão ampliadas. A medida vai impactar na redução de circulação de 4 milhões de pessoas na cidade de São Paulo.

Pelas novas medidas, cultos religiosos e atividades esportivas coletivas, como futebol, ficam proibidas. O Estado também decretou toque de recolher entre 20h e 5h. Na educação, o Estado vai antecipar os recessos escolares a partir do dia 15.

Hoje, segundo o Estado, 1.065, aguardam transferência por meio da central de regulação. Quando são incluídas as regionais, o número salta para 2.046. Em 53 cidades as UTIs estão com 100% de ocupação.

O secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn, disse que este é o “momento mais difícil da pandemia”, com 87,6% das UTIs estão ocupadas no Estado, 86,7% na região metropolitana. O secretário destacou que metade dos internados em UTIs tem menos de 50 anos, “jovens de 26, 219, 30 anos que ali estão em estado, muitas vezes, grave”.

*Em atualização

Você usa o Telegram?

Entre em nosso canal no Telegram e receba nossas atualizações de notícias direto no seu celular. Basta clicar aqui

Compartilhe notícia

Artigos Relacionados

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.