Falta de oxigênio pode matar 77 pacientes no interior do Amazonas

Justiça dá prazo de 12 horas para Estado oferecer oxigênio
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A falta de oxigênio no Hospital Regional José Mendes, em Itacoatiara, interior do Amazonas, pode matar 77 pacientes internados com insuficiência respiratória. A gravidade do quadro fez o Ministério Público (MP-AM) e a Defensoria Pública entrarem com uma Ação Civil Pública contra o Estado.

Neste sábado (16), o juiz Rafael Almeida Cró Brito acatou, segundo o MP-AM, o pedido e determinou o fornecimento de 150 cilindros de oxigênio para a unidade hospitalar, referência para o tratamento de pacientes com covid-19 na região do médio rio Amazonas. A decisão da Justiça também manda garantir a inclusão dos pacientes internados “em planos de ação do governo como a remoção de pacientes para outros Estados do país, para evitar mais óbitos”, diz o comunicado do MP-AM.

Pela decisão, o Governo do Amazonas tem prazo de “12 horas para o abastecer o tanque estacionário local, e para disponibilizar os cilindros de oxigênio medicinal ao município, o que corresponde à necessidade diária com a atual demanda, sob pena de multa de R$20.000,00 por hora de descumprimento. O Estado também deverá elaborar e programar, no prazo máximo de 12 horas um plano de evacuação para outros Estados, específico para os pacientes de Itacoatiara, inseridos no Sistema de Transferências de Emergências Reguladas (SISTER), independentemente de remoção prévia para Manaus”.

Além das 77 pessoas internadas, o município registra diariamente, segundo o MP-AM, internação de 20 pacientes que precisam de oxigênio. O órgão cita ainda que há “deficiência constante de fornecimento deste gás essencial desde o início de janeiro de 2021”.

Manacapuru

O MP-AM também ajuizou, na noite desta sexta-feira (15), outra Ação Civil Pública com o objetivo de garantir a normalização do fornecimento de oxigênio às unidades de saúde do município de Manacapuru, e uma ação urgente para garantir a vida de pelo menos 52 pessoas que estão internadas com Covid-19, sendo que 14 delas na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Hospital de Campanha e dependem de oxigênio. O MP alertou que, nas últimas 24 horas, entre os dias 14 e 15, morreram 7 pessoas por falta de oxigenação.

*com MP-AP

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas