São Paulo começa a vacinar idosos com mais de 90 anos

Faixa etária é a mais é vulnerável à coviv-19, afirma governo estadual
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

A partir do dia 8 de fevereiro, o estado de São Paulo começa a vacinar contra a covid-19 os idosos com mais de 90 anos. Para os que têm idade acima de 85 anos, a vacinação começará no dia 15 de fevereiro. O anúncio foi feito hoje (29) pelo governo paulista.

O estado tem cerca de 515 mil pessoas com idade acima de 85 anos. De acordo com o governo paulista, essa parcela da população é a mais vulnerável à coviv-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Cerca de 37% das pessoas com 85 anos ou mais e que tiveram a doença evoluíram para óbito no decorrer da pandemia.

Até o momento, estão sendo vacinados em todo o estado os profissionais de saúde, indígenas e quilombolas, que somam cerca de 1,6 milhão de pessoas. Segundo o Vacinômetro, até as 13h30 desta sexta-feira, mais de 333,6 mil pessoas já tinham sido vacinadas em São Paulo.

Entrega 

O governo paulista informou que entrega hoje mais um lote de vacinas da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac, ao governo federal. O lote inclui 1,8 milhão de doses, das quais 410 mil ficarão para a vacinação em São Paulo. Com isso, diz o governo paulista, fica completo o cronograma de entregas que foi estabelecido com o Ministério da Saúde, que previa a entrega de 8,7 milhões de vacinas até 31 de janeiro. Na semana passada, foram entregues 6,9 milhões de doses. 

Além disso, o governo de São Paulo espera a chegada, no dia 3 de fevereiro, de uma nova remessa de 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da China. Com esse insumo, o Instituto Butantan poderá continuar produzindo e envasando a vacina, que depois será aplicada na população brasileira.

De acordo com o Butantan, essa quantidade de IFA será suficiente para a produção de mais 8,6 milhões de doses da vacina. E mais 5,6 mil litros de IFA deverão chegar em breve ao Brasil. 

Em acordo assinado com o Instituto Butantan, o Ministério da Saúde já adquiriu 46 milhões de doses da CoronaVac. Tais doses deverão ser entregues ao ministério até abril. O Instituto Butantan ainda prevê distribuir mais 54 milhões de doses ao Ministério da Saúde, conforme acordo que deve ser assinado pelas partes na próxima terça-feira (2).

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas