Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

São Paulo registra 125 mortes em 24 horas

Estado tem cerca de 8 mil pessoas internadas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Santos registrou mais ocupação de mais da metade dos leitos de UTI (Anderson Bianchi/Pref. de Santos)

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou hoje (27) que o Coronavírus já provocou a morte de 1.825 no Estado de São Paulo. Desse total, 125 foram registradas nas últimas 24 horas. Há também 21.696 casos confirmados da doença.

Das 645 cidades paulistas, 131 já têm registro de uma ou mais vítimas fatais da COVID-19. A doença também já infectou pessoas em 288 cidades. 
Desde ontem, houve queda de um ponto percentual da concentração na cidade de São Paulo, que agora responde por 64% dos casos e mortes do Estado, à medida que a doença se dispersa para outras localidades. 

Hoje, há cerca de 8 mil pessoas internadas por suspeita ou confirmação de COVID-19, um aumento de mais de 500 pessoas nas últimas 24h. São 3.106 pacientes em UTI e 4.810 em enfermaria.

Também houve crescimento de um ponto percentual na taxa de ocupação dos leitos de UTI para atendimentos a COVID-19. Nesta segunda, está em 59,8% no Estado de São Paulo e 78,4% na Grande São Paulo. 

O HCFMUSP, por exemplo, atingiu 95% de ocupação na UTI, e o Governo anunciou hoje a ativação de mais cem leitos do tipo na unidade (confira a coletiva de hoje). 

Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais, estão 1.066 homens e 759 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 74,7% das mortes. 
Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (467 do total), seguida por 60-69 anos (406) e 80-89 (357). Também faleceram 135 pessoas com mais de 90 anos. Fora desse grupo de idosos, há também alta mortalidade entre pessoas de 50 a 59 anos (234 do total), seguida pelas faixas de 40 a 49 (138), 30 a 39 (66), 20 a 29 (16) e 10 a 19 (5), e um com menos de dez anos.

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (56,1% dos óbitos), diabetes mellitus (40,6%), pneumopatia (11,5%), doença renal (11,4%) e doença neurológica (10,5%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 1.508 pessoas que faleceram por COVID-19 (82,6%) do total. 

A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada no site da Secretaria.

*com informações da Secretaria Estadual de Saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest