Trump diz que vacinação começará em menos de 24 horas

EUA aprovam uso da vacina de BioNTech e Pfizer contra covid-19
(Divulgação)

A Food and Drug Administration (FDA), a autoridade sanitária dos Estados Unidos, aprovou nesta sexta-feira (12/12) o uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela americana Pfizer em parceria com a empresa alemã de biotecnologia BioNTech .

A decisão segue a recomendação de um órgão consultivo, que recomendou o inoculante para uso emergencial em maiores de 16 anos.

Notíciasrelacionadas

O anúncio foi feito pela diretora científica da agência, depois de o processo de aprovação ter sido notícia devido às pressões políticas da Casa Branca, que ameaçou demitir o responsável da FDA, caso o organismo não aprovasse a utilização da vacina até ao final de sexta-feira.

Segundo o jornal americano The Washington Post, o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, ordenou à FDA que apressasse o processo de aprovação da vacina. Caso contrário, o chefe da FDA, Stephen Hahn, deveria se demitir.

O jornal citava várias fontes associadas ao processo sob a condição de anonimato, precisando que a ”ameaça” de Washington fez com que a aprovação fosse apressada.

“Milagre médico”

Depois do anúncio da aprovação pela FDA, o presidente dos EUA, Donald Trump, publicou um vídeo nas redes sociais comemorando a autorização da vacina, classificando-a como um “milagre médico” e anunciando que a vacinação contra a covid-19 vai começar ”em menos de 24 horas”.

“Nós garantimos que esta vacina será gratuita para todos os americanos”, disse Trump. “Já começamos a enviar a vacina para todos os estados e códigos postais do país. A primeira vacina será administrada em menos de 24 horas”, acrescentou.

Espera-se que as primeiras doses sejam enviadas para profissionais de saúde e idosos que vivem em casas de repouso. Um comitê consultivo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) deve recomendar que grupo será o primeiro da fila.

Os Estados Unidos são o país mais atingido no mundo pelo coronavírus, com mais de 15,8 milhões de casos e mais de 294 mil mortes no total. Só na sexta-feira, mais de 171 mil novas infecções foram relatadas e mais de 2 mil pessoas morreram, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Quatro países já aprovaram imunizante

A vacina da Pfizer e BioNTech já foi aprovada por Reino Unido, Canadá, Bahrein e México. A agência regulatória britânica foi a primeira a aprovar o uso do imunizante, na semana passada. O Reino Unido começou sua campanha de vacinação nesta terça-feira.

m um estudo em andamento realizado pela parceria BioNtech-Pfizer com quase 44 mil voluntários, a vacina foi considerada segura e de eficácia superior a 90% em diferentes idades e condições físicas. A autorização da FDA para uso emergencial significa que a vacina ainda é experimental e ainda não está claro por quanto tempo a proteção irá durar.

MD/lusa/afp/ap/rtr

Por Deutsche Welle

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eu concordo com os Termos e Condições e Política de Privacidade.

Notícias relacionadas

Orelhas & Tiaras

Mais - recentes

São Paulo